Prefeitura e PM implantam “Sou estudante, sou cidadão”

A Prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Educação em parceria com a Polícia Militar lança o projeto “Sou estudante, sou cidadão”, que será realizado na Escola de Ensino Fundamental Professora Augusta Dutra de Souza, no bairro Limeira. 

O início do projeto, piloto em Brusque, está marcado para segunda-feira, 5 de agosto.  O objetivo é resgatar entre os estudantes e a comunidade em que estão inseridos valores relacionados ao civismo, ao respeito, a solidariedade e a disciplina. 

“Essa conversa iniciou com a PM há aproximadamente 40 dias e durante esta semana fomos conhecer de perto os procedimentos e questões principais que envolvem a iniciativa. Levamos a proposta para a Escola Augusta Dutra de Souza e a diretora Cristina Knihs Zierke comprou a ideia”, conta a secretária de Educação, professora Eliani Aparecida Busnardo Buemo. 

O projeto será realizado inicialmente no período vespertino e deve ser expandido. “Pretendemos avançar nessa parceria com a PM e outras ações podem acontecer em 2020. Salientamos que não há interferência de nenhuma outra instituição ou pessoa nessa tratativa entre a Secretaria, PM e escola”, ressalta. 


O projeto 

De acordo com o comandante da Polícia Militar de Brusque, tenente-coronel Manoel Otávio Ferreira Filho, o projeto “Sou estudante, sou cidadão” iniciou na cidade de Camboriú. Com o êxito da iniciativa, o comando geral solicitou que cada cidade sede de batalhão atendesse um colégio. 

“O entorno da Escola Caic naquele município tem alto índice de criminalidade, inclusive  
de homicídios. As crianças tinham bastante resistência quanto a presença de policiais.  Por este motivo,  que a Polícia Militar resolveu fazer um trabalho para minimizar os problemas de disciplina escolar, bem como, aproximar a polícia da sociedade. E consequentemente reduzir a criminalidade naquele local”, explica. 

Para o comandante, a escolha da Escola Augusta Dutra, em Brusque, foi acertada. “O educandário também está em uma localidade um pouco problemática, com ocorrência de tráfico de drogas e vandalismo, entre outros crimes”, detalha.  

A partir de agosto, policiais acompanharão o início das aulas três vezes por semana. “Vamos perfilar os alunos e realizar atos cívicos, em relação a bandeira e outros símbolos nacionais, visando uma melhor conduta, comportamento e postura desses estudantes. Consequententemente, uma melhora na disciplina escolar. Esperamos alcançar grandes resultados a exemplo de Camboriú”, ressalta.
 
Além de Brusque o 18º Batalhão vai atender os municípios de Gaspar, Guabiruba e Botuverá.

Dúvidas ou Sugestões