Mais diálogo resolveria impasse na saúde, acreditam vereadores

Saúde e o impasse entre Prefeitura e hospital de Azambuja. Esse foi o assunto que ganhou destaque na sessão desta terça-feira (11) da Câmara Municipal de Brusque. Na semana passada, a própria Câmara aprovou requerimento de autoria dos legisladores Marcos Deichmann (Patriotas) e Jean Pirola (Progressista), para que tanto o secretário Humberto Fornari e o administrador Evandro Roza da unidade hospitalar fossem à casa explanar sobre o assunto. 

Deichmann foi quem puxou o assunto na sessão. Ele disse que a Câmara tomou a iniciativa, através dele e de Jean Pirola, mas a Secretaria da Saúde não deu retorno sobre o encontro. A resposta é de que precisaria de tempo para juntar informações e somente em dez ou 15 dias poderia se reunir. “Infelizmente, isso não pode acontecer em tempo habitual para que pudéssemos resolver essa situação”, disse ele na tribuna. 

Paulinho Sestrem (Patriotas) disse que há UBSs que possuem mais de uma equipe de saúde da família e isso reduz a dificuldade de atendimento à população. Porém, em três delas o problema da falta de profissionais está causando muito transtorno aos usuários. 

“A gente cobra aqui, mais uma vez, a questão da colocação de uma equipe de saúde da família, um médico e enfermeira, nas unidades de Santa Terezinha, Dom Joaquim, Águas Claras e na Policlínica até às dez da noite”, disse ele. 

Para Jean Pirola, a estrutura física do setor de saúde pública de Brusque se difere de outras cidades, mas algo precisa ser ajustado para que tudo funcione a contento da população. “Temos uma estrutura que pode, sim, dar todo acolhimento da saúde do nosso município. Mas o que estamos vendo é que, mesmo tendo estrutura, não se consegue ter um bom desempenho e a comunidade fica refém da falta de profissionais em determinados locais, migrando para o hospital de Azambuja”, pontuou na tribuna. 

Outros assuntos 

Ainda na sessão desta terça-feira, os vereadores mantiveram veto do prefeito Jonas Paegle ao projeto de lei 62/2018, que determinava a afixação do número de telefone da Guarda de Trânsito (GTB) nas vagas de estacionamento destinadas a idosos e pessoas com deficiência. 

Em única discussão e votação, foi aprovado projeto de lei nº 42/2019, que autoriza o Poder Executivo a receber de Anderson Willrich e Sandra Regina Pereira Willrich, em doação, com encargos, um terreno na região do Bairro Santa Terezinha para a obra de prolongamento da beira rio naquela região

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões