150 anos da imigração polonesa é tema de reunião na prefeitura

O prefeito Jonas Paegle e o vice-prefeito Ari Vequi receberam na tarde de segunda-feira (10), no gabinete, representantes da Fundação José Walendowsky. Os visitantes apresentaram ao Executivo parte da programação das comemorações dos 150 anos da Imigração Polonesa em Brusque, em agosto deste ano. 

A Fundação foi criada para preservar a cultura polonesa no município. Para os festejos serão inauguradas esculturas do artista David Rodrigues.   

A primeira obra é inspirada em uma escultura do polonês Jan Zak, que depois de se naturalizar brasileiro ficou conhecido como João Zacco Paraná. É uma réplica da obra “O Semeador”, que simboliza a cultura, as tradições e a força do trabalho dos poloneses.

Já a segunda obra, que será iniciada em julho, simboliza o batizado do menino Estevão Sienovski, que nasceu em 1869, ainda no navio que trouxe para Brusque as primeiras 16 famílias de imigrantes poloneses. Ele foi batizado pelo Padre Gattone no dia 25 de agosto do mesmo ano. 

“Por isso 25 de agosto é o Dia Municipal da Imigração Polonesa para Brusque”, explica o presidente da Fundação, João Paulo Loyola Walendowsky. 

O prefeito parabenizou a entidade em nome da Administração Municipal. “Brusque tem muito respeito e admiração por seus imigrantes e os poloneses fazem parte desta história”, ressaltou. 

O vice-prefeito também destacou a importância dos festejos. “Com certeza estaremos lá para comemorar com a associação e todos os brusquenses os 150 anos da imigração polonesa”, disse Vequi.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões