Alerta de mãe sobre tarado no bairro Dom Joaquim é fato

Um áudio que está circulando em vários grupos de whatsapp assustou pais de crianças na região do bairro Dom Joaquim. Uma mãe fez um relato do que ocorreu com sua filha, recentemente, ao participar de uma missa de catequese. Ela diz, no áudio, que sua filha, uma criança, participava do evento quando decidiu ir ao banheiro.

A criança voltou assustada e contou para a líder da catequese e para os pais que ao tentar sair do banheiro, a porta estava sendo forçada por um homem que perguntou “qual o tamanho da calcinha” e ainda tentou segurar a menina, impedindo que ela saísse do local. A garota deu um chute no agressor e fugiu para dentro da igreja.

A mãe diz que fez o relato para impedir boatos e confirmar com exatidão o que ocorreu, alertando os pais sobre o fato. Ela disse que nunca permitiu que a menina fosse sozinha ao banheiro e que mantém uma vigilância permanente, alertando outros pais para o que ocorreu com sua filha, pedindo que se algo semelhante ocorrer, deve ligar imediatamente para o telefone 190 da Polícia Militar.

O que diz a PM

O jornalismo da Rádio Cidade, tão logo recebeu o áudio, procurou o comandante do 18º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho, para saber se é fato ou faking o ataque desse “tarado”. O comandante informou que tomou conhecimento do áudio através da Rádio Cidade, mas que a existência deste homem é verídico.

Ele alerta os pais e pede para que eles não se descuidam dos filhos nesta faixa etária, entre 10 e 12 anos, que é o alvo desse tarado e disse que o alerta vai para os bairros Dom Joaquim, Águas Claras, Cedrinho, Cedro Alto e adjacências.  Ele pede que os pais instruam seus filhos a não aceitarem a aproximação de estranho, oferecendo doces, balas, ou convite para acompanhar a criança.

Qualquer problema, ligue imediatamente para a Polícia Militar no telefone 190.  

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões