Sindicatos estudam ter posto de combustível e fornecer gasolina mais barata a associados

Os sindicatos de trabalhadores de Brusque cogitam ter o próprio posto de combustíveis para fornecer a preço reduzido ou de custo aos associados. A ideia surgiu durante reunião ordinária do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e região, realizada na tarde de segunda-feira, 13, na sede do Sintrivest. O elevado preço dos combustíveis na cidade, principalmente a gasolina, em comparação a outros municípios da região, requer ação imediata para auxiliar os mais de 40 mil associados aos doze sindicatos que integram o órgão.

A situação foi levantada no encontro pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brusque (Sinseb), Orlando Soares Filho, que também é secretário do Fórum na atual gestão. Ele relatou casos em que verificou a disparidade no preço da gasolina entre Brusque e Itajaí, por exemplo. Além disso, a proximidade de preço explorado pelos postos em Brusque chama atenção, levantando de tempos suspeita de formação de carteis entre os estabelecimentos – quando preço é combinado.

“É em todas as categorias, mas na minha, em especial, a dos servidores públicos, os trabalhadores utilizam e precisam de veículos para chegar a seus postos de trabalho. E R$ 0,30 a mais em relação a postos de outras cidade sé um crime e pesa no salário. Trouxe esse tema para o Fórum Sindical”, destaca ele.

Na reunião, os membros do Fórum discutiram desde a elaboração de estuado para ver a possibilidade de se ter um posto a fornecer combustível aos associados – considerando os dependentes, o número de pessoas atendias passa de 50 mil -, até denúncia junto aos órgãos fiscalizadores, como Procon e Ministério Público, sobre a suspeita de formação de cartel.

O coordenador do Fórum, Jean Carlo Dalmolin, afirma que na atual situação que vivem os sindicatos, com grandes dificuldades de negociar itens como reajuste salarial, as entidades precisam voltar sua atenção a outros problemas que afetam o trabalhador e, dessa forma, buscar novas formas de auxiliar as categorias. Assim como já é feito há muitos anos na área de assistência em saúde.

“Enquanto que na região, Itajaí e Blumenau, o preço da gasolina custa na faixa de R$ 4,00, aqui em Brusque é praticado de R$ 4,39 a R$ 4,60. Deve existir alguma coisa de errado nisso”, pontua ele sobre a situação.

Ideia é semelhante à adotada na abertura de farmácia

Na década de 1990, vários sindicatos de trabalhadores de Brusque se uniram para abrir um estabelecimento farmacêutico e vender medicamentos a preço de custo ou reduzido para associados. Assim nasceu a Farmácia do Trabalhador, em atividade até os dias de hoje.

O estabelecimento fica localizado no Centro de Brusque e possui filial na cidade de Guabiruba. Nela, os associados aos sindicatos mantenedores podem comprar medicamentos e outros produtos a preços reduzidos.  O valor fica até 50% mais barato que nos demais estabelecimentos.

“A Farmácia do Trabalhador cumpriu um importante papel social”, afirma Jorge Luiz Putsch, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos (Sintimmmeb), uma das entidades mantenedoras da farmácia.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Homem agride mulher com facão, mesmo após chegada da polícia

A Polícia Militar de Canelinha prendeu um homem que estaria espancando a própria esposa na tarde de ontem, quinta-feira (16). Ele usou, inclusive, segundo as informações repassadas à PM, um facão para atacar a vítima. A polícia foi acionada após vizinhos perceberem as agressões. Ela apresentava diversos hematomas e cortes nos braços, o que originou o registro de um boletim, ainda no local, por parte dos...
Continuar lendo...

Brusque participa do IX Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura

O Coordenador da Fundação Cultural de Brusque, Igor Alves Balbinot, juntamente com o Colegiado de Cultura da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI), participou do IX Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura. O evento, realizado pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM), ocorreu de 8 até 10 de maio, em Garopaba, no litoral sul de Santa Catarina. “O Fórum...
Continuar lendo...

Fiscalização dos pais é a melhor maneira de evitar o abuso de predadores na internet

As redes sociais e os aplicativos de mensagens estão presentes no dia a dia de 85% das crianças e adolescentes no Brasil e essa situação pode levar a assédios, abusos e explorações sexuais na internet. Para o agente policial Ivan Castilho, do Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (NIS/TJSC), a fiscalização dos pais, educadores e responsáveis...
Continuar lendo...