Gêmeos fazem concurso para agradar a mãe e hoje são colegas de trabalho dela

Dezenas de pessoas, entre servidores públicos e cidadãos, passam pelo prédio da Prefeitura de Brusque todos os dias. Ao mesmo tempo, incontáveis papéis são assinados. Mensagens eletrônicas enviadas. Reuniões e atendimentos realizados. Tudo para garantir que a gestão do município seja feita da melhor forma e em benefício de todos. 

Ao mesmo tempo, dezenas de histórias se cruzam. Convivem. E contribuem para diferentes desfechos entre si. São histórias como a de Maristela Batschauer Pazzini (49) e os filhos gêmeos Gustavo e Vinicius (23), que dividem o mesmo espaço de trabalho. Ela no gabinete do vice-prefeito e eles na Secretaria da Fazenda.  

Uma história que multiplica amor e admiração. Que poderia ser contada a qualquer tempo, mas fica ainda mais especial na véspera do Dia das Mães. 

Gustavo e Vinicius prestaram concurso público em 2014, depois da insistência de Maristela, que também é mãe de Nicole (32). Os dois trabalhavam na iniciativa privada, em uma mesma empresa. Naquele período, não imaginavam que a área pública seria uma boa opção de carreira. 

Pensamento oposto ao da mãe, que ainda nem imaginava se tornar servidora pública. Então, para agradá-la os dois fizeram a inscrição. Era um momento em que os meninos tinham concluído o Ensino Médio recentemente, no Colégio Osvaldo Reis. Participaram do Enem e de diversos vestibulares. “O concurso foi mais uma experiência. Nem estudamos. Acertamos praticamente o mesmo número de questões e passamos”, recorda Vinicius. “Passa rápido. Já estamos há quatro anos na Prefeitura. Com certeza, foi muito bom para nós”, completa o irmão. 

Depois disso, Maristela participou de um processo seletivo para trabalhar como monitora na Educação Infantil do município. Mais tarde, trabalhou na Biblioteca Pública, no RH e agora no gabinete. 

“Se eu pudesse escolher uma palavra para descrever a minha mãe seria perseverança. Ela segue em frente e sempre causa uma boa impressão onde está”, afirma Vinicius. “E quando vai embora causa o caos. Ninguém quer que ela saia”, emenda Gustavo. 

De acordo com ele, as palavras que definem a mãe são: amor incondicional. “Hoje em dia é bem raro ver alguém amar sem pedir nada em troca. Ela é assim. Meu modelo de ser humano”, revela. 

Maristela sempre quis fazer Pedagogia. Começou a cursar algumas vezes, mas precisou desistir. “Acredito que tudo na vida tem o momento certo. E o tempo encarrega-se de tudo. Deste modo, depois que eles fizeram o concurso voltei a estudar. Nem sei se ainda quero trabalhar nesta área, mas me formo no ano que vem. Depois, pretendo estudar Gestão Pública”, conta orgulhosa. 

Para comemorar o Dia das Mães, ela e os filhos já decidiram a programação. “Normalmente almoçamos fora. Este ano vamos na casa da minha irmã. Vou fazer um risoto de salmão. Amor e carinho eu garanto, já o sabor… ”, brinca Gustavo. 

A cumplicidade entre os três é muito grande. Maristela diz que ela e os filhos conversam sobre todos os assuntos. “É uma relação de amizade e admiração, seja na vida pessoal ou no trabalho”, conclui.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões