Faltosos têm até dia 6 para regularizar o título de eleitor

Os eleitores que não votaram nem justificaram a ausência às urnas nas últimas três eleições têm até o próximo dia 6 de maio para regularizar a situação. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o país, mais de 2,6 milhões de pessoas estão em situação irregular.

De acordo com o Tribunal, quem não acertar contas com a Justiça Eleitoral pode ter o título cancelado. O TSE informa que são incluídas eleições regulares e suplementares e que cada turno é considerado uma eleição.

O título de eleitor, conforme o TSE, é necessário para obter passaporte ou carteira de identidade e para receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como de fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição.

O documento é exigindo para participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias, para obter empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo e com essas entidades celebrar contratos.

Concurso

Para inscrição em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e prática de ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda igualmente é cobrado o título de eleitor. Sem título, o eleitor não consegue certidão de quitação eleitoral nem documentos em repartições diplomáticas.

O eleitor pode consultar sua situação no portal do TSE, na opção “situação eleitoral”, no canto superior esquerdo da página principal. Após preencher o nome completo e a data de nascimento, o serviço indicará se o título está regular ou irregular.

Quem estiver em situação irregular terá de pagar uma multa no valor de R$ 3,50. Depois precisa ir ao cartório eleitoral e apresentar documento oficial com foto, comprovante de residência e título de eleitor, se ainda o possuir.

Também é possível fazer o processo pela internet, no portal do TSE, na opção quitação de multas. Ainda assim, é preciso levar a documentação ao cartório eleitoral.

Resolução do TSE estabelece o prazo para a atualização do cadastro eleitoral, bem como os procedimentos relativos ao cancelamento dos títulos eleitorais e à regularização da situação dos eleitores.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Lei complementar cria horário especial para servidores com deficiência

Por sugestão do vereador Ivan Martins (PSD), o Poder Executivo de Brusque apresentou um projeto de Lei complementar que altera o horário de trabalho para servidores públicos municipais portadores de deficiência, extensivo à família, sem prejuízo da remuneração. A proposta foi aprovada por unanimidade na sessão ordinária desta terça-feira (07). Pelo projeto, para que o servidor seja beneficiado, ele precisa...
Continuar lendo...

Prefeito de Brusque alerta a importância da vacinação contra o vírus Influenza

A Prefeitura de Brusque decidiu ampliar o horário de funcionamento da Policlínica Central, que começou segunda (20) a funcionar das 17h a 20h, em decorrência da baixa procura do público-alvo pela vacina.  Isto, com o objetivo de oportunizar a dose para pessoas que trabalham em horário comercial. Fora isso, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que possuem sala da vacinação, continuam atendendo entre 8h e 12h e das 13h...
Continuar lendo...

Câmara convoca audiência pública para tratar da duplicação

A Câmara Municipal de Brusque promoverá audiência pública na próxima quinta-feira, 16, às 19h, no plenário do Poder Legislativo, para debater junto à comunidade questões relacionadas à duplicação da rodovia Antônio Heil. Desde que o Departamento Estadual de Infraestrutura de Santa Catarina (Deinfra) comunicou a intenção de rescindir o contrato com o consórcio licitado para executar as...
Continuar lendo...