​Lageado Baixo prestigia sessão itinerante com audiência pública

A Câmara de Vereadores de Guabiruba realizou na noite desta terça-feira (30) uma sessão itinerante na comunidade do Lageado Baixo, sob a presidência da vereadora Rosita Kohler. Paralelamente ocorreu no mesmo local, o salão da Igreja Adventista, uma audiência pública para discutir assuntos relacionados à obras de pavimentação, com a presença do prefeito Matias Kohler.

Um grande público da comunidade, com suas lideranças, participaram do evento e discutiram assuntos de importância, aproveitando a presença dos vereadores e secretários municipais. A comunidade conheceu o projeto de pavimentação em ruas do bairro e as intervenções necessárias, somando 66 ao todo, mas como disse o prefeito, cada caso será tratado individualmente.

Os líderes e até moradores do bairro tiveram a oportunidade de se manifestarem e as cobranças foram relacionadas ao atendimento médico no município, qualificando e ampliando o atendimento. Matias disse que está em fase de estudos uma parceria do hospital do município com o Hospital de Azambuja, que poderá assumir o atendimento naquela unidade hospitalar e encaminhar os casos de especialidades para o atendimento em Brusque. Esta proposta está em fase de estudos.

O prefeito foi questionado sobre a cobertura da quadra de esportes da Escola Municipal de Educação Básica Osvaldo Ludovico Fuckner, que já tem recursos guardados para a obra, mas só seria iniciada no período das férias de final de ano, mas o diretor pediu a antecipação e assegurou que vai administrar os transtornos que possam causar no período das aulas. O prefeito vai atender o pleito e antecipar o início da cobertura da quadra, melhorando a qualidade da estrutura para a comunidade escolar.

O prefeito foi questionado ainda sobre a implantação de quebra-molas em algumas vias e a construção de uma ciclofaixa, beneficiando os ciclistas que se dirigem ao centro de Guabiruba. Sobre os redutores de velocidade, Matias Kohler disse que não é possível atender todas as solicitações, tendo em vista que as ruas ficariam intransitáveis e aumentariam os custos dos transportes e dos coletivos. Já em relação a ciclofaixa, ele disse que será estudada a implantação, devido a mobilidade urbana e a tendência de se pedalar, com maior segurança.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões