Casos de síndrome mão-pé-boca são registrados em Brusque

A Secretaria de Saúde de Brusque vem registrando um aumento de casos da síndrome mão-pé-boca em criança com até cinco anos. Esta é uma enfermidade contagiosa que tem como sintomas febre alta, aparecimento de manchas vermelhas na boca, amídalas e faringe e erupção de pequenas bolhas nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, podendo causar, em alguns casos, diarreia.

Por ser uma doença do tipo exantemática, ou seja, com erupções na pele e alterações do quadro clínico do paciente, nem sempre é fácil determinar com precisão o diagnóstico, pois pode ser confundida com picadas de insetos, machucados, ou até mesmo com a catapora. Os primeiros casos surgiram antes do carnaval e um surto da doença foi identificado há cerca de um mês em um Centro de Educação Infantil.

A partir de então, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica e o Setor de Atenção Básica passaram a monitorar mais de perto os casos, visando combater a “maõ-pé-boca” em toda a cidade. Caso alguma criança apresente os sintomas, a recomendação é se dirigir a UBS de seu bairro para acolhimento dos profissionais da saúde.

Dúvidas ou Sugestões