Vereadores mudam de posição e proibição de canudinhos é sepultada

Seja em Brusque ou em boa parte dos espaços do Poder Legislativo, um projeto de lei aprovado em primeira análise vai para a segunda sessão certo de que passa novamente pelo crivo. Nem sempre. Foi o que aconteceu na Câmara Municipal de Brusque com o projeto de lei que proibia o uso de canudinhos de plástico nos estabelecimentos comerciais de Brusque. De autoria dos vereadores Ana Boos (PP) e Marcos Deichmann (Patriotas), a proposta foi rejeitada na segunda discussão na noite desta terça-feira (12). 

Tudo se encaminhava para a aprovação, já que na primeira análise o projeto teve esse desfecho depois de muita discussão. Só que naquela ocasião, os votos de Leonardo Schmitz (DEM) e Paulinho Sestrem (PRP) haviam sido em favor da proposta. Schmitz tem histórico de mudar de posicionamento de uma votação para a outra. Tanto Schmitz quanto Sestrem mudaram de opinião e votaram contra, alegando que antes de proibir é preciso trabalhar a conscientização da população. 

Com os dois vereadores mudando de posicionamento, a votação ficou empatada em 7 x 7. Com isso, o presidente da casa, José Zancanaro (PSB), teve de dar o voto de minerva. E este foi contrário ao projeto.

Com isso, o fornecimento de canudinhos de plástico pelos estabelecimentos comerciais de Brusque continua permitido.

Dúvidas ou Sugestões