Chapa de oposição começa campanha para dirigir o Sintimmmeb

Atualizada às 12h

A eleição para a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Brusque (Sintimmmeb) terá chapa de oposição. E uma batalha que promete se estender à esfera judicial. Isso porque o grupo que se inscreveu para enfrentar a atual diretoria, liderada pelo sindicalista Eduardo de Souza, obteve ganho no Judiciário para entrar na disputa.

Intitulada Sindicato Para Todos, a chapa 02 tem 23 membros. O grupo entra na disputa após 25 anos de eleição sem concorrência para a diretoria da entidade. Os panfletos para a campanha começaram a ser distribuídos hoje, sexta-feira (8), segundo o candidato a presidente, Marcio da Silva.

“Já estamos a par de tudo e traçando os planos para essa eleição. Nosso prazo é curto. Temos duas semanas para correr atrás”, afirma ele.

O clima de disputa, no entanto, não está tão amistoso assim. Silva acusa a atual diretoria de dificultar o acesso a informações para inscrição no pleito. Segundo ele, o estatuto da entidade somente foi obtido após o grupo buscar junto ao cartório.

“As informações repassadas para nós por eles sobre o sindicato são quase zero. Não conseguimos isso com eles. Eles se camuflam muito”, alega Silva.

O candidato a vice-presidente da chapa, Valdir Heil, alega descontentamento entre os associados para com a atual diretoria. Isso, aliado ao áudio veiculado em redes sociais no ano passado do ex-presidente do sindicato, José Isaias Vechi, com críticas a apoiadores do então presidenciável da República Jair Bolsonaro, teria motivado o grupo a formar a chapa de oposição.

“Sabemos que não são somente nós que estamos descontentes com isso. Temos vários metalúrgicos que vieram nos dar apoio”, afirma ele.

O grupo se apresenta com propostas que vão desde retomar o plano de saúde com a Unimed, creche e atualização do estatuto, entre outras.

Esta não é a primeira vez que o grupo tenta entrar na disputa para a direção do Sintimmmeb. Segundo o próprio Heil, em 2008 houve o ensaio de inscrição de chapa para fazer oposição. Porém, por fatores ligados à catástrofe natural que ocorreu naquele ano, o  grupo acabou abdicando da ideia.

A eleição da diretoria do Sintimmeb ocorre nos dias 28 e 29 deste mês.  O mandato do grupo eleito será de cinco anos, a contar de maio deste ano a abril de 2024.

A chapa 01 tem como candidato a presidente Eduardo de Souza, que ocupa a função atualmente com a saída de José Isaias Vechi.

O atual presidente do Sintimmmeb, Eduardo de Souza, entrou em contato com a Rádio Cidade após a entrevista desta manhã para contestar as colcoações feitas por Silva e Heil. Ele afirma que o estatuto do sindicato prevê que para concorrer à eleição d direotria o postulante precisa ter comparecido a, pelo menos, uma das últimas cinco assembleias realizadas pela entidade. O que não teria sido feito por Silva.

Presidente atual do Sintimmmeb se manifesta

"O candidato da chapa concorrente nunca assistiu a enhuma assembleia todos esses anos. Nós, juntamente com o jurídico do sindicato, impugnamos a chapa deles. Não poderíamso air contra o estatuto. Eles judicializaram, foram para a justiça e o juiz entendeu que o livro de presença, documento oficial, entendemos assim, com as assinaturas de todos os presentes nas assembleias, não era o suficeinte, que eles poderiam concorrer, memso assim", destaca ele.

Segndo Souza, dos 23 membros que integram a chapa 02, 18 não preenchem os requsitos previstos no estatuto. Ele disse que a atual diretoria vai respeitar a decisão proferida pela justiça, mas não concorda em nenhum aspecto.

Dúvidas ou Sugestões