Jones Bosio é condenado por fraude em licitações

O ex-Secretário Regional de Brusque, Jones Bosio e o proprietário da Múltiplos, Everson Clemente foram condenados na tarde desta quarta-feira (27) a prisão em regime semiaberto. A decisão de condenação foi apresentada pelo juiz Edemar Leopoldo  Schlösser, que condenou também Murilo Cecconello, André Eduardo Bencz de Camargo e Eduardo Jorge.

A decisão de condenação saiu do resultado da ação que investiga fraude em licitações de nove processos apresentados pela extinta Secretaria de Desenvolvimento Regional de Brusque entre 2013 e 2014. Na época, segundo o Ministério Público, a empresa Múltiplos foi a vencedora de várias licitações.

Segundo a denúncia da promotoria, Jones Bosio que era o secretário da época, determinou ao setor competente de licitações da secretaria que três empresas deveriam receber os convites através de um funcionário da Múltiplos. A Múltiplos ficaria encarregada de providenciar os demais convidados nas licitações.

Segundo o Ministério Público, o funcionário da empresa Múltiplos deveria devolver os convites já com as propostas prontas, e assim instruir e dar sequência no processo licitatório.  

Na avaliação do Ministério Público, não existia concorrência pois a própria Múltiplos é que preparava as propostas para as licitações.

Jones Bosio foi condenado a seis anos, Everson Clemente, Murilo Cecconello e Eduardo Jorge devem cumprir quatro anos. André Eduardo Bencz de Camargo teve a menor condenação de três anos. Os cinco devem cumprir a pena em regime semiaberto.

Dúvidas ou Sugestões