Foco em 2019 será nas pavimentações de ruas

O prefeito de Guabiruba, Matias Kohler, foi o entrevistado desta terça-feira (15) do programa Rádio Revista Cidade, da Rádio Cidade. Durante a conversa, ele falou sobre as ações da Prefeitura em 2019, carnês de IPTU, abastecimento de água, polêmica do ano passado com o empresário Luciano Hang, bem como perspectivas sobre os governos federal, de Jair Bolsonaro, e estadual, de Carlos Moisés da Silva.

Em relação às ações deste ano, Kohler afirmou que o foco será na pavimentação de ruas, com vista as resolver problemas antigos de infraestruturas em algumas regiões da cidade. A intenção é organizar as vias públicas através do projeto de pavimentação em parcerias para melhorar o sistema viário, já com olhos no Plano de Mobilidade Urbana e na implantação o transporte coletivo municipal.

Para viabilizar essas ações, além de dois financiamentos na ordem de R$ 16 milhões, a Prefeitura conta com saldo de, aproximadamente, R$ 3 milhões nos cofres, fruto de superávit de 2018.

“Isso, para nós, é significativo, pois é quase a arrecadação de um mês. Esse recurso será, exclusivamente, aplicado em pavimentações. Porque você tem que ter esse olhar para a população. Porque lama e poeira não é mais possível de conviver no nosso dia a dia”, destacou ele, lembrando que a pavimentação atingirá cerca de 17 Km de vias no município.

Abastecimento de água

Kohler afirmou que a cidade de Guabiruba ainda não vive o drama de Brusque, em que várias regiões padecem com a falta do líquido. Porém, o município está tendo que fazer ajustes e investimentos emergenciais para que isso não ocorra.

Ele cita que a intenção era de se criar uma autarquia municipal, como há em Brusque, para gerir a situação da água. Porém, estudos demonstraram ser inviável financeiramente e a concessão o melhor caminho.

“Trabalhamos de forma paliativa desde abril do ano passado. Melhoramos as estruturas com limpeza nas estações e ampliamos a capacidade de reservatório. Colocamos os busters, para pressurizar a água nos locais mais altos, pois tenhamos várias ruas que não chegava água. Sabemos que não está perfeito, mas lutamos cada dia para propiciar a água a todos os guabirubenses”, frisou.

Bolsonaro e Moisés

Para Matias Kohler, ambos precisam sentar na cadeira e dizer a que vieram. Principalmente em relação á descentralização dos recursos, com menos Brasília e Florianópolis e mais os municípios.

“Por isso que digo que não adianta criar falsa ilusão de que no primeiro ou segundo meses a coisa vai acontecer. Espero que num horizonte de seis meses saibam eles tratar a diferença que tanto falavam ser. Essa é a minha expectativa de que possa ocorrer um ajuste e justiça”, pontuou.

Polêmica com dono da Havan

Matias também comentou rapidamente sobre a polêmica do ano passado entre ele, o vice-prefeito Valmir Zirke e o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan.

Para o prefeito de Guabiruba, o caso ficou no passado. Ele disse que Hang tem todo direito de se manifestar, mas sentiu pela população de Guabiruba quando o empresário disse, em redes sociais, que deveriam enxotar os dois da cidade.

“Essa expressão me machucou. Não por mim, mas em respeito ao cidadão e eleitor guabirubense. O assunto, para nós, encerrou ali ao fazermos um vídeo em resposta”, comentou Kohler.

Dúvidas ou Sugestões