Policia Civil identifica homem acusado de furto em escola do centro

A Polícia Civil, através do Setor de Investigação e Capturas (SIC), concluiu nesta terça-feira (8), a investigação do furto em uma escola de ballet no Centro de Brusque, ocorrido em novembro de 2018.

Conforme apurado pelo SIC, o homem de 37 anos, arrombou uma das portas que dá acesso ao estabelecimento e subtraiu aproximadamente R$200,00. Em seguida o acusado fugiu para sua residência, também situada na região central de Brusque.

Ele acabou preso preventivamente no dia 21 de dezembro por policiais civis. Atualmente encontra-se recolhido na Unidade Prisional Avançada - UPA de Brusque.

Dúvidas ou Sugestões

Mulher registra BO de suposto furto ocorrido em dezembro

Uma mulher compareceu ao plantão da delegacia de Polícia, no sábado (26), por volta das 10h15, para registrar uma ocorrência de suposto furto ocorrido em sua residência, na rua Felipe Schmidt, Centro de Brusque. Segundo relato da vítima, ela era cliente da operadora Vivo e Sky, através de serviço de internet e TV a cabo. Ela pediu o cancelamento dos serviços através de telefone e no dia 3 de dezembro compareceu em sua...
Continuar lendo...

Após assalto e sequestro mulher é abandonada nua em São João Batista

Na tarde desta sexta-feira (08) ocorreu um assalto seguido de sequestro em Porto Belo. Conforme informações da Polícia Militar na ação criminosa, dois assaltantes teriam invadido uma residência naquela cidade. Na residência a vítima, uma mulher que estava tomando banho no momento em que os dois criminosos invadiram a casa, obrigando-a sair do banheiro nua, e a colocaram dentro do carro como refém. Após circularem com o...
Continuar lendo...

Promotor de Justiça brusquense atua no caso Boldrini

O brusquense e Promotor de Justiça, Bruno Bonamente, foi um dos promotores no caso que teve repercussão nacional em 2014 no RS na cidade de Frederico Westphalen, em que o menino Bernardo Boldrini com 11 anos foi morto após receber uma superdosagem de midazolam. O julgamento final ocorreu na sexta-feira (15). Os quatro envolvidos foram condenados. O pai do menino, Leandro Boldrini, foi condenado a 33 anos e oito meses de prisão em regime fechado; a madrasta...
Continuar lendo...