TJ confirma pena para massagista ancião que abusou de menor

A 5ª Câmara Criminal do TJ manteve a condenação de um massagista que praticou atos libidinosos diversos da conjunção carnal em jovem paciente de 14 anos, em clínica estabelecida na Grande Florianópolis. O homem, de 82 anos à época, foi condenado pelo crime de violação sexual mediante fraude e recebeu pena restritiva de direitos consistente em prestação de serviços à comunidade durante dois anos, além do pagamento da importância de um salário mínimo a entidade a ser especificada posteriormente.

Inconformado com a condenação, o idoso interpôs apelação criminal com pedido de absolvição por falta de provas. O pleito foi julgado improcedente pela câmara, em matéria sob a relatoria do desembargador Antônio Zoldan da Veiga. O fato do profissional aproveitar-se da condição e da confiança depositada em seu trabalho pela vítima foi levado em consideração para a confirmação da pena. Com pretensa formação holística, o massagista dizia ter o poder de ver as pessoas por dentro. No caso específico, diagnosticou que a jovem paciente possuía problemas no ovário que lhe causavam falta de sensibilidade em partes do corpo. A menina, contudo, tinha procurado auxílio após romper um tendão do joelho quando praticava balé.

Tudo aconteceu em 2011, mas a menina só conseguiu denunciar o agressor três anos depois, em uma sessão com psicóloga que tratava sua depressão. O apelo do ancião fundamentou-se na falta de provas, acrescida do fato da vítima não recordar exatamente a data em que ocorreram tais abusos. Para o desembargador Antônio Zoldan da Veiga, entretanto, em crimes contra a dignidade sexual a palavra da vítima possui alto valor probatório, capaz de servir de base para um decreto condenatório caso esteja em consonância com os demais elementos demonstrados nos autos.

"Não se sustenta a negativa do réu. Apesar da profissão do acusado requerer o toque nas pessoas, restou clara a intenção do apelante em satisfazer a sua lascívia, mediante indução da vítima em erro, pois fez com que ela tivesse conhecimento equivocado da realidade", disse em seu voto o relator. A decisão foi unânime.

 

Foto / Ilustrativa

Dúvidas ou Sugestões

Brusque voltará a ter Municipal de Vôlei após 9 anos

A Prefeitura de Brusque, por meio da Fundação Municipal de Esportes, vai promover este ano o Campeonato Municipal de Voleibol Masculino e Feminino. A única e última vez que a competição foi disputada ocorreu em 2010. Segundo o superintendente da Fundação Municipal de Esportes de Brusque, Olavo Larangeira Telles, a demanda já é uma reivindicação antiga dos atletas da modalidade. “Queremos resgatar...
Continuar lendo...

Carro e moto colidem na Maximiliano Furbringer

Ao final da tarde de ontem, segunda-feira (09) por volta das 18h22 o Corpo de Bombeiros de Brusque atendeu a um acidente de trânsito envolvendo carro e moto na rua Maximiliano Furbringer, no bairro Souza Cruz. No local, o condutor da moto Honda Bis com placa de Brusque, homem de  24 anos, apresentava escoriações pelos braços e pernas. Após atendimento protocolar a vítima foi encaminhada ao Hospital Azambuja. O condutor do automóvel...
Continuar lendo...

Motorista atropela mulher grávida e foge

Em Tijucas um motorista em alta velocidade atropelou uma mulher grávida e fugiu sem prestar socorro. O fato ocorreu por volta das 20h36 de domingo (23). Próximo ao local do acidente existe uma câmera de segurança que flagrou o momento do atropelamento, e as imagens mostram o motorista cortando a preferencial, passando um quebra-molas e na sequência atropela a mulher, e segue com o veículo sem prestar socorro. Moradores da rua Cel. Izidoro informaram...
Continuar lendo...