Bebe nasce no carro a caminho do hospital, familia reclama da demora dos Bombeiros

Tuane de Borba moradora no bairro Águas Claras, em Brusque, em contato com o jornalismo da Rádio Cidade na manhã desta quinta-feira (06) relatou que sua irmã que estava grávida entrou em trabalho de parto por volta das 08h20 de hoje, e que a bolsa (amniótica) havia estourado.

Diante da situação e da emergência a família telefonou para o Corpo de Bombeiros, para solicitar auxílio. No contato via telefone por volta das 09h de acordo com Tuane Borba, o atendente teria informado que não poderia deslocar uma ambulância até o local para prestar o socorro. A família então conseguiu uma carona para levar a gestante até o Hospital Azambuja, mas no caminho, a criança nasceu antes de chegar ao Pronto Socorro. A mulher deu à luz na rua Padre Antônio Eising com a ajuda de populares.

O que diz o comando:

Sobre o  esse caso o comandante do Corpo de Bombeiros de Brusque, tenente Jacson Luiz de Souza esclareceu que ocorreu um contato de emergência através do 193 para uma ocorrência no bairro Poço Fundo as 8h52, onde foi deslocada uma viatura para esse chamado. Segundo o registro do 193, as 9h44 é que foi atendida uma ligação onde um homem relatava a emergência no trabalho de parto por parte de uma mulher na rua Padre Antônio Eising. “Foi nesse momento que foi repassado para viatura que estava retornando do hospital do Azambuja, e de imediato voltaram para esse atendimento, e as 9h47 a viatura chegou no local”, disse o tenente Jacson.

O tenente lamentou o estado de saúde do bebe, e ainda acredita que é bem provável que a irmã que reclamou tenha se equivocado ao dizer que ligou para o Corpo de Bombeiros Militar, pois tem também a Central de Regulação do SAMU (192) e não é raro as pessoas se confundirem. “Reforço que o tempo entre o atendimento da única chamada no telefone 193 às 9:44 horas e a chegada da Viatura ao local transcorreu apenas 3 minutos.” Finalizou o comandante do Corpo de Bombeiros tenente Jacson.

 

Dúvidas ou Sugestões