Prazos para justificar vão até 7 e 27 de dezembro

Os eleitores que não compareceram ao local de votação nos dias 7 e 28 de outubro e não justificaram ausência no segundo turno ainda podem regularizar a situação eleitoral até dezembro. Os ausentes do primeiro turno, realizado em 7 de outubro, tem até 7 de dezembro para justificar por que não compareceram à votação. Para os que se ausentaram no segundo turno, o prazo vai até 27 de dezembro.

A justificativa pode ser feita mediante o preenchimento de um requerimento disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deve ser entregue pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviado por via postal ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito. Além do formulário, o eleitor deve entregar documentação que comprove a impossibilidade de comparecimento na votação.

Pela internet, o eleitor pode justificar a ausência usando o Sistema Justifica nas páginas do TSE ou dos tribunais regionais. No formulário online, o eleitor deve informar seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência e anexar comprovante do impedimento para votar.

O requerimento de justificativa gerará um código de protocolo que permite ao eleitor acompanhar o processo até a decisão final do juiz da zona eleitoral. A justificativa aceita será registrada no histórico do eleitor no Cadastro Eleitoral.

Eleitores no exterior

Os brasileiros que estavam no exterior no dia da votação também deverão encaminhar o formulário de justificativa pós-eleição e a documentação comprobatória até 60 dias após o turno ou em 30 dias contados a partir da data de retorno ao Brasil.

Se estiver inscrito em zona eleitoral do exterior, o eleitor deverá encaminhar o requerimento diretamente ao juiz competente ou ainda entregar nas missões diplomáticas e repartições consulares localizadas no país ou enviar pelo sistema justifica.

Consequências

O Tribunal Superior Eleitoral explica que a não regularização da situação com a Justiça Eleitoral deve pagar multa (por cada turno). O valor é definido pelo juiz eleitoral da região e varia de R$ 3,5 a R$ 35,10.  O eleitor faltoso também pode sofrer outras sanções, como impedimento para obter passaporte ou carteira de identidade para receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público.

A não justificativa impede ainda que o eleitor participe de concorrência ou administrativa da União, dos estados, Distrito Federal e municípios, além de inscrever em concurso público ou tomar posse em cargo e função pública.

Dúvidas ou Sugestões

Servidores de Botuverá poderão ficar sem negociação coletiva em 2019

Nesta semana o Sinseb esteve acompanhando a perícia que definirá se os servidores de alguns setores têm ou não direito a receber insalubridade. Mesmo com o fim do imposto sindical, que era pago por todos os servidores do município e que financiava a atividade sindical e o trabalho da entidade para a categoria, o Sinseb tem se empenhado para tentar salvar os direitos dos funcionários públicos de Botuverá, em respeito aos somente 23...
Continuar lendo...

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 10 milhões na terça

O prêmio da Mega-Sena acumulou e poderá pagar R$ 10 milhões na próxima terça-feira (5). Isso porque nenhuma aposta acertou as seis dezenas do Concurso 2.102, sorteadas na noite deste sábado (1º), em Curitiba. Os números sorteados foram: 04 - 06 - 17 - 34 - 51 - 57. Segundo informações da Caixa Econômica Federal, 77 apostas acertaram cinco dezenas e vão receber R$ 25.027,75, cada. Já a quadra saiu para...
Continuar lendo...

Sinseb altera horário de atendimento por tempo determinado

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brusque, Guabiruba e Botuverá (Sinseb) está avisando aos associados, demais servidores e a comunidade que alterou seu horário de atendimento externo. Desde a última segunda-feira (26), a entidade funciona das 12h às 18h para atendimento ao público. O motivo são ajustes na estrutura física e obras de ampliação da sede. “No período da manhã vamos...
Continuar lendo...