Prazos para justificar vão até 7 e 27 de dezembro

Os eleitores que não compareceram ao local de votação nos dias 7 e 28 de outubro e não justificaram ausência no segundo turno ainda podem regularizar a situação eleitoral até dezembro. Os ausentes do primeiro turno, realizado em 7 de outubro, tem até 7 de dezembro para justificar por que não compareceram à votação. Para os que se ausentaram no segundo turno, o prazo vai até 27 de dezembro.

A justificativa pode ser feita mediante o preenchimento de um requerimento disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deve ser entregue pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviado por via postal ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito. Além do formulário, o eleitor deve entregar documentação que comprove a impossibilidade de comparecimento na votação.

Pela internet, o eleitor pode justificar a ausência usando o Sistema Justifica nas páginas do TSE ou dos tribunais regionais. No formulário online, o eleitor deve informar seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência e anexar comprovante do impedimento para votar.

O requerimento de justificativa gerará um código de protocolo que permite ao eleitor acompanhar o processo até a decisão final do juiz da zona eleitoral. A justificativa aceita será registrada no histórico do eleitor no Cadastro Eleitoral.

Eleitores no exterior

Os brasileiros que estavam no exterior no dia da votação também deverão encaminhar o formulário de justificativa pós-eleição e a documentação comprobatória até 60 dias após o turno ou em 30 dias contados a partir da data de retorno ao Brasil.

Se estiver inscrito em zona eleitoral do exterior, o eleitor deverá encaminhar o requerimento diretamente ao juiz competente ou ainda entregar nas missões diplomáticas e repartições consulares localizadas no país ou enviar pelo sistema justifica.

Consequências

O Tribunal Superior Eleitoral explica que a não regularização da situação com a Justiça Eleitoral deve pagar multa (por cada turno). O valor é definido pelo juiz eleitoral da região e varia de R$ 3,5 a R$ 35,10.  O eleitor faltoso também pode sofrer outras sanções, como impedimento para obter passaporte ou carteira de identidade para receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público.

A não justificativa impede ainda que o eleitor participe de concorrência ou administrativa da União, dos estados, Distrito Federal e municípios, além de inscrever em concurso público ou tomar posse em cargo e função pública.

Dúvidas ou Sugestões

Homem morre em confronto com a Polícia Militar em Camboriú

Uma guarnição do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) da Polícia Militar de Camboriú recebeu informações que estaria ocorrendo tráfico de drogas, em uma casa na rua Monte Castelo, Bairro Monte Alegre, na noite desta sexta-feira (1º). Em rondas os policiais militares viram dois homens na varanda da casa. Ao ser realizada a tentativa de abordagem, em verbalização, um homem de camisa se evadiu, não sendo...
Continuar lendo...

Motociclista é conduzido ao hospital após acidente no Águas Negras

Um acidente de transito envolvendo o veículo Hyundai/HB2o e a moto Honda/Titan foi registrado por volta das 18h05 no bairro Aguas Negra em Botuverá. Duas viaturas do Corpo de Bombeiros estiveram no local. O motociclista estava consciente e orientado e foi conduzido ao hospital de Azambuja. O motorista do veículo não estava no local do acidente no momento da chegada dos Bombeiros.
Continuar lendo...

Obras da Antonio Heil e Barragem de Botuverá estão longe da conclusão

A obra de duplicação da Rodovia Antonio Heil está atrasada e pode nem ser concluída este ano. Palavras do vice-prefeito de Brusque, Ari Vequi, que esteve esta semana em Florianópolis, em reunião com o governo do estado, onde entregou um documento sobre a situação da via. O documento elaborado pela Prefeitura de Brusque registra diversos problemas detectados ao longo do trecho da rodovia entre Brusque e Itajaí. Ele foi entregue...
Continuar lendo...