Cinco servidores comissionados são afastados do cargo

Conforme requerido pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça determinou o imediato afastamento de cinco servidores comissionados da Secretaria de Assistência Social e Habitação do Município de Brusque. O pedido no MPSC foi feito em ação civil pública que questiona a nomeação dos servidores comissionados para funções que não correspondem às atividades de direção, chefia ou assessoramento que a legislação permite.

A ação foi ajuizada pela 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Brusque, após apurar em inquérito civil as irregularidades no preenchimento de cargos em comissão da Secretaria de Assistência Social e Habitação.

De acordo com o Promotor de Justiça Daniel Westphal Taylor, a investigação do Ministério Público constatou que cinco servidores comissionados – um coordenador e quatro chefes operacionais – apesar dos nomes dos cargos, não exerciam de fato as funções de direção, chefia ou assessoramento que e legislação permite.

Na ação, o Ministério Público sustenta que tanto a Constituição Federal quanto a Estadual instituem como regra que o vínculo dos servidores com a Administração Pública se estabelece com aprovação em concurso público. A ressalva existe para as nomeações para os cargos de provimento em comissão, que se destinam apenas a atribuições de chefia, direção e assessoramento.

No caso em questão, apesar do cargo de “chefes operacionais”, três dos os quatro servidores comissionados nomeados exercem funções que se enquadram nas atribuições do cargo efetivo de agente administrativo, e o quarto  exerce a função do cargo efetivo de motorista. Já o coordenador exerce funções que não se enquadram nas atribuições do cargo especificadas na lei municipal que o criou, descumprimento outra exigência constitucional.

Diante das irregularidades apuradas, o promotor de Justiça ingressou com a ação para requerer a exoneração dos cinco servidores comissionados por não exerceres atribuições compatíveis com os cargos comissionados. Foi pedida, ainda, a concessão de medida liminar para afastá-los do cargo público até que a ação seja julgada.

A medida liminar foi deferida pelo Juízo da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Brusque em cinco dias a contar da intimação do Município. A decisão é passível de recurso. 

(ACP n. 0901080-68.2018.8.24.0011)

Dúvidas ou Sugestões

Dupla do assalto em Brusque é presa em Blumenau

Na manhã da última quarta-feira, 14, a Polícia Militar em Blumenau recuperou o veículo roubado no dia anterior num assalto no bairro Souza Cruz em Brusque, onde renderam uma família levando aparelhos eletrônicos, jóias, dinheiro e uma camionete.  A caminhonete encontrada foi abandonada na rua Emil Wehmuth, no bairro Velha Central onde também foram apreendidos dois adolescentes de 15 anos suspeitos de envolvimento no crime. Uma...
Continuar lendo...

PM de Porto Belo e Bombinhas prende especialistas em furtos

A Polícia Militar de Porto Belo e Bombinhas prendeu três homens na tarde desta quinta-feira, 10, quando tentavam sair de Bombinhas com os produtos de furtos de arrombamentos a imóveis de turistas. Um deles já havia inclusive sido preso na temporada passada. Durante a manhã, a Polícia Militar foi informada de dois furtos em que foram levados vários objetos, dentre celulares, joias além de certa quantia dinheiro, sendo dólares,...
Continuar lendo...

Três Unidades de Saúde não terão atendimento externo nesta quinta-feira (17)

A Diretoria de Atenção Básica da Secretaria de Saúde de Brusque informa a população dos bairros abrangentes pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) Poço Fundo, Rua Nova Trento e Rio Branco, que não haverá atendimento externo nesta quinta-feira (17). Os servidores estarão em capacitação da Oficina de Acolhimento e Escuta Qualificada do projeto-piloto Acesso Avançado.  Vale salientar que...
Continuar lendo...