Cinco servidores comissionados são afastados do cargo

Conforme requerido pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça determinou o imediato afastamento de cinco servidores comissionados da Secretaria de Assistência Social e Habitação do Município de Brusque. O pedido no MPSC foi feito em ação civil pública que questiona a nomeação dos servidores comissionados para funções que não correspondem às atividades de direção, chefia ou assessoramento que a legislação permite.

A ação foi ajuizada pela 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Brusque, após apurar em inquérito civil as irregularidades no preenchimento de cargos em comissão da Secretaria de Assistência Social e Habitação.

De acordo com o Promotor de Justiça Daniel Westphal Taylor, a investigação do Ministério Público constatou que cinco servidores comissionados – um coordenador e quatro chefes operacionais – apesar dos nomes dos cargos, não exerciam de fato as funções de direção, chefia ou assessoramento que e legislação permite.

Na ação, o Ministério Público sustenta que tanto a Constituição Federal quanto a Estadual instituem como regra que o vínculo dos servidores com a Administração Pública se estabelece com aprovação em concurso público. A ressalva existe para as nomeações para os cargos de provimento em comissão, que se destinam apenas a atribuições de chefia, direção e assessoramento.

No caso em questão, apesar do cargo de “chefes operacionais”, três dos os quatro servidores comissionados nomeados exercem funções que se enquadram nas atribuições do cargo efetivo de agente administrativo, e o quarto  exerce a função do cargo efetivo de motorista. Já o coordenador exerce funções que não se enquadram nas atribuições do cargo especificadas na lei municipal que o criou, descumprimento outra exigência constitucional.

Diante das irregularidades apuradas, o promotor de Justiça ingressou com a ação para requerer a exoneração dos cinco servidores comissionados por não exerceres atribuições compatíveis com os cargos comissionados. Foi pedida, ainda, a concessão de medida liminar para afastá-los do cargo público até que a ação seja julgada.

A medida liminar foi deferida pelo Juízo da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Brusque em cinco dias a contar da intimação do Município. A decisão é passível de recurso. 

(ACP n. 0901080-68.2018.8.24.0011)

Dúvidas ou Sugestões

Obras da rodovia Antônio Heil serão retomadas

Em reunião realizada na noite desta quarta-feira (26), o Secretario de Estado de Infraestrutura, Carlos Hassler, informou que devem ser retomadas as obras de duplicação da rodovia Antônio Heil. O encontro aconteceu no gabinete do prefeito Jonas Paegle, e contou também com a presença do prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni. O secretário esclareceu que não será feita nova licitação, apesar de duas empresas,...
Continuar lendo...

Alunos da rede pública desenvolvem atividades em alusão ao Dia Mundial da Água

Estudantes da rede pública municipal de ensino estão desenvolvendo durante toda a semana diversas atividades alusivas ao Dia Mundial da Água, comemorado nesta sexta-feira (22). O objetivo é gerar a conscientização de alunos e da comunidade acerca da necessidade de conter o desperdício de água. Segundo relatório do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), com base no ano de 2016, o país...
Continuar lendo...

Médica é condenada por morte de paciente após cirurgia

Uma médica ginecologista/obstetra acusada de cometer erro em cirurgia que levou paciente à morte foi condenada pelo juízo da comarca de Orleans por homicídio culposo. O fato aconteceu naquela cidade em setembro de 2014, quando a vítima havia sido internada para a retirada de um cisto no ovário. Porém, durante o procedimento, a profissional seccionou parte do intestino grosso e intestino delgado, pois os confundiu com o cisto a ser...
Continuar lendo...