Aprocorb participa de debate com candidatos a deputado

A Associação dos Profissionais em Comunicação da Região de Brusque (APROCORB) participou do debate com candidatos a deputados federal e estadual domiciliados em Brusque e Guabiruba, realizado na Unifebe nos dias 18 e 28 de setembro. O evento teve a organização do Laboratório Central de Direitos Humano (LACEDH) e do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da instituição, além da própria Aprocorb.

O debate foi dividido em duas etapas e datas, devido ao grande número de postulantes aos cargos nas duas esferas. Na primeira delas, na terça-feira, 18, foi a vez dos candidatos à vaga de deputado federal falarem de suas propostas ao público, formado, em sua maioria, por acadêmicos da própria Unifebe, além de outros convidados. Na oportunidade, participaram os candidatos Paulo Sestrem (PRP), Sebastião Lima (PSDB), Kátia Costa (PSOL), Sabrina Avozani (Novo), Jucemar dos Santos (DC), Ernani Godoy (PSB) e Michel Belli (PPS), todos a federal. 

"Debates com candidatos ao Legislativo ainda são uma novidade, pois esse tipo de ação sempre ocorreu com postulantes ao Executivo. Por isso, foi uma oportunidade e tanto de se saber como se comportam os candidatos, quais suas propostas e a capacidade que cada um tem em termos de condições de conhecimento para ocupar uma função de tamanha importância", destaca o presidente da Aprocorb, Valdomiro da Motta. 

Já na segunda data participaram Paulo Eccel (PT), Guilherme Marchewsky (PPS), Serafim Venzon (PSDB), Álisson Castro (PSOL), Jean pirola (PP) e Osmar Vicentini (PSL). Os candidatos Clayton Bittelbrunn (PRP), Jones Bósio (DEM) e Shirlene Cecato (SD) não compareceram.

O vice-presidente da Aprocorb, Cristóvão Vieira Oliveira, que representou a entidade na segunda noite do evento, lembrou em sua fala sobre a importância de o cidadão votar consciente e, mais que isso, acompanhar a atuação do candidato eleito durante o mandato.

"Trago um dado que é da Revista Exame. Cerca de 79% dos brasileiros não lembram em quem votaram para deputado estadual, federal ou senador. Veja como é preocupante isso: 79% é o número de pessoas que foram até as urnas e apenas quatro anos depois, que é anteontem, não lembram mais em quem votaram", citou ele.

O reitor da Unifebe, Güinter Lother Pertschy, o presidente do DCE, Maison Zunino, e o acadêmico de Direito Luciano de Limas, também representando o Diretório dos Estudantes, lembraram em falas nos dois dias da importância de um evento como o promovido. Em síntese, uma forma de poder conferir as propostas dos candidatos e poder cobrar dos mesmos se eleitos em outubro.

"Foi uma oportunidade muito boa e o objetivo era de fazer com que os candidatos ficassem mais conhecidos, principalmente no meio acadêmico. A aceitação e o retorno foram muito positivos por parte dos estudantes", pontua o professor Ricardo Vianna Hoffmann, um dos organizadores do debate pela Unifebe.

Nos dois dias de debate, os candidatos tiveram tempos para apresentar suas propostas, questionar um ao outro, conforme sorteio, e responder a perguntas da plateia. As mediações foram feitas pelos professores Luciano Hausmann Souza e George Aiub.

Dúvidas ou Sugestões