Bate papo quer inventivar novos escritores

Com o objetivo de mostrar ao público que ser escritor não é coisa de outro mundo, a Fundação Cultural de Brusque vai organizar um bate-papo sobre o assunto. Será na noite de 25 de setembro, uma terça-feira, a partir das 19h, na sede do órgão, no Centro. O convidado é o jornalista e, também, escritor Luiz Saulo Adami.

De acordo com o bibliotecário Cleber da Silva André, que integra a equipe da Fundação, será o segundo evento deste gênero. O primeiro deles foi realizado em agosto, tendo como expectadores estudantes do Colégio Estadual Feliciano Pires.

“Gostaríamos que a comunidade participasse desses eventos. Não precisa fazer inscrição prévia. Basta ir no dia 25 de setembro na Fundação Cultural”, explica ele.

Conhecer a rotina de quem trabalha com a escrita e literatura, questionar e trocar informações, nada formal, com a intenção de contribuir com a educação. Esses também integram a relação e objetivos do encontro.

Segundo Cleber, a vivência diária junto à Biblioteca Pública Ary Cabral o tem feito perceber que muitas pessoas demonstram interesse em se tornar escritores. Porém, a maioria não sabe como começar. A conversa com os escritores é uma forma de mostrar que isso é possível.

“Recebemos muitos escritores aqui, que depositam seus livros, e outras pessoas que têm interesse nisso. Temos muitos escritores, muitos não nativos da cidade, mas que acabam trazendo seus trabalhos no campo da e isso é muito importante”, destaca, Cleber.

A presença de pessoas é cada vez maior no sentido de buscar conhecer o conteúdo presente na biblioteca, o que anima os que já estão e aqueles que desejam se aventurar no mundo dos escritores.

Dúvidas ou Sugestões