Guabiruba discute mobilidade urbana nesta segunda-feira

Com o objetivo de dialogar com a sociedade sobre as formas e os meios utilizados para se deslocar dentro da cidade, Guabiruba realiza o 1º Fórum de Mobilidade Urbana. O evento será nesta segunda-feira (20), das 15h30 às 20h, na Câmara Municipal, Rua 10 de Junho, 253, Centro. Todo cidadão é convidado a participar e expor suas ideias, as quais irão contribuir para a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Guabiruba, em atendimento à Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei nº 12.587/2012).

Três palestrantes irão tratar sobre o tema durante o Fórum. O diretor técnico da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis, Célio Sztoltz, que também trabalhou como coordenador técnico no Observatório da Mobilidade Urbana da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Paulo Rodrigo Sestrem, técnico em Circulação de Tráfego, pós-graduado em Gestão e Segurança de Trânsito que já foi secretario de Trânsito e Mobilidade de Brusque (SETRAM) e coordenador da GBTRAN de Guabiruba. Atualmente é vereador de Brusque. E o engenheiro civil William Inácio Schlindwein, secretário Municipal de Planejamento Urbano e Infraestrutura de Guabiruba.

O evento é organizado pela Associação de Ecoturismo, Preservação e Aventura do Vale do Itajaí (ASSEPAVI) e Prefeitura de Guabiruba, por meio da Coordenadoria de Trânsito e Transporte (GBTRAN) e através do projeto Bicicleta nos Planos. O fórum conta ainda com o apoio da Bike Anjo, União de Ciclistas do Brasil (UCB) e Câmara de Vereadores de Guabiruba. Para o integrante da ASSEPAVI, Ivo Leonardo Schmitz, o fórum visa reunir sociedade civil, setor público e iniciativa privada para definir o processo de elaboração do Plano de Mobilidade.

“Com uma visão integrada, considerando a realidade e às necessidades de Guabiruba, vamos realizar um debate para desenvolver e pensar como se darão os deslocamentos de pessoas e bens, integrado aos planos de outras políticas temáticas e que têm relação com a mobilidade urbana, como o uso do solo, moradia, mudanças climáticas, energia, etc.”, frisa. “Não se pode cair nos erros de outras cidades que objetivaram tratar a mobilidade exclusivamente do ponto de vista do veículo. Precisamos dar importância para todos os modais, sejam eles bicicletas, pedestres, transporte coletivo, de cargas, etc.”, complementa Schmitz.

A coordenadora da GBTRAN de Guabiruba, Mariana Reis, enfatiza que a mobilidade urbana é considerada um grande desafio na maioria das cidades e para que Guabiruba não tenha problemas futuros e consiga crescer de forma ordenada é fundamental um Plano de Mobilidade que contemple todos os modais e que esteja alinhado às necessidades do município. “É importante que as pessoas compareçam e participem do fórum para que esse plano leve em conta a nossa realidade e seja coerente com o que pensamos em termos de mobilidade urbana para Guabiruba”, destaca.

 

Programação

15h30– Abertura

16h – Mobilidade Urbana por Célio Sztoltz

17h – A Importância do Plano de Mobilidade Urbana por Paulinho Sestrem

18h – Coffee Break

18h15 – Planejando a cidade que queremos por William Inácio Schlindwein

18h45 – Plenária Final: Propostas e Encaminhamentos

19h30 – Encerramento

Dúvidas ou Sugestões