Mais de nove mil atendimentos no Dia Nacional da Construção Social

Foi uma tarde de muita diversão, prestação de serviços e confraternização entre trabalhadores da construção civil, empresários e suas famílias. Ações que marcaram a 8ª edição do Dia Nacional da Construção Social, em Brusque, que este ano tem como tema: “O Futuro dos Nossos Filhos”.  O evento é realizado anualmente pelo Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque (Sinduscon), junto do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (Sintricomb) e coordenado em todo o Brasil pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).  Ao todo foram realizados mais de 9 mil atendimentos e mais de mil pessoas passaram pelo evento. 

O número de participantes, menor que nas edições anteriores, foi motivado pelo mau tempo, já que choveu durante boa parte da tarde. Apesar disso, muitas famílias compareceram. Entre elas a do trabalhador Patriqui José de Andrade, que trabalha numa madeireira e veio ao evento trazer as filhas Larissa, de 3 anos de idade e Bruna, de 10 anos. “Este é o primeiro ano que venho ao Dia Nacional da Construção Social e trouxe minhas filhas porque soube das inúmeras atividades que tem aqui. Elas se divertiram muito e eu aproveitei para fazer alguns exames”, disse ele. 

E não faltaram atividades para a família do Patriqui e para todas as demais que estiveram no Centro Esportivo do SESI, onde mais de 40 entidades parceiras ofereceram gratuitamente uma série de serviços, entre eles: de beleza como corte de cabelo masculino, manicure, maquiagem e sobrancelha; ações de saúde como massagem, aferição da pressão arterial, orientações sobre gestação, avaliação física e teste de glicose, orientação nutricional, saúde auditiva. 

O DNCS também contou com ações de lazer como escultura de balão, pintura facial, personagens infantis e brinquedos infláveis, além de rapel, chute a gol e uma brinquedoteca; bem como ajuste e limpeza de lentes de óculos; oficinas para ajudar no orçamento doméstico como de sabonete glicerinado e de stêncil e ainda oficina de maquete e personalização de bolsas e camisetas. A prevenção de acidentes de trabalho também teve destaque no evento, com orientações para os trabalhadores. 

Novas tecnologias e segurança 

Outra atração que chamou a atenção de pais e filhos foram as atividades apresentadas pelo SESI e pelo SENAI de Brusque. O Serviço Social da Indústria montou numa grande estrutura apresentando a plataforma Seif, que faz monitoramento de risco e gestão de informações de SST, além de auxiliar no planejamento, gestão, cumprimento e registro das ações de Segurança e Saúde no Trabalho em canteiros de obras. Também será apresentado o Guidoo, uma plataforma digital para trabalhadores receberem orientações de saúde a distância. Nessa solução de teleaúde, em fase de testes com algumas empresas do Estado, os usuários contam com atendimento individualizado de profissionais de saúde e a eles são direcionadas dicas de saúde adequadas a seus perfis, interesses e necessidades. 

“Para as entidades da FIESC que participam do evento é muito importante mostrar o trabalho que realizamos voltados às novas tecnologias, à saúde do trabalhador e, principalmente, os cursos que oferecemos preparando os jovens para a indústria 4.0 que é futuro”, lembrou o vice-presidente da FIESC no Vale do Itajaí Mirim, Ingo Fischer. 

Os trabalhadores ainda participaram de uma experiência de realidade virtual, que permitirá ao usuário perceber, de forma sensorial e imersiva, os riscos associados ao trabalho em altura, favorecendo a conscientização e promoção de comportamentos seguros nos ambientes de trabalho.  Além disso, o SESI ainda trouxe oficinas de robótica e oficina de ciências que atraíram a atenção da criançada. 

Mateus Kolinski, tem 13 anos de idade. O adolescente é autista e veio ao evento acompanhado dos pais e da irmã. A mãe conta que ele soube das atividades que teriam no evento, inclusive de robótica e insistiu para conhecer tudo.  “Ele ama tudo que é relacionado às novas tecnologias, à robótica e a estes jogos. Queria ter condições de pagar um curso para ele, pois sei que meu filho se destacaria”, falou a mãe de Mateus, Zenilda Koliski. 

E quem curte velocidade desde pequeno e quem sabe, será um engenheiro, o SENAI montou um circuito com o kart  elétrico, que foi projetado e produzido pelo alunos da instituição. Os participantes do DNCS participaram de um sorteio e puderam pilotar a máquina. O Paulo Eduardo Fontana de Jesus, de 14 anos de idade, foi um dos “pilotos por um dia”. “Eu adorei pilotar. Parece um kart destes que a gente vê na televisão. Parabéns pra quem fez, pois tem muita precisão”, contou o estudante. 

O Serviço Nacional de Aprendizagem industrial também apresentou no DNCS o ensino Conecte, que é a nova metodologia de ensino médio oferecido pelo SENAI no Estado; além de um espaço interativo com jogos e oficinas e ainda o espaço de tecnologia voltado à Indústria 4.0, com impressora 3D.  

O Evento contou ainda com apresentações culturais, distribuição de cachorro-quente, refrigerante e salgadinhos para os participantes, além de sorteios de vários brindes. 

“Mais uma vez recebemos a família da construção civil de braços abertos e com uma série de atividades onde percebemos a confraternização do setor. Gostaria muito de agradecer aos nossos parceiros que trouxeram todos estes serviços gratuitos e atenderam a todos”, destacou o presidente do Sinduscon, Fernando José de Oliveira.  

Torneio de futebol 

Os trabalhadores do setor, também tiveram um momento de confraternização entre empresas, através de um torneio de futebol. Ao todo participaram oito equipes. 

Ao final, venceram o torneio as equipes da empresa Tubo Forte, em 1º lugar e Empreiteira Heck, em 2º lugar. O artilheiro da competição foi Levi Andrade, que trabalha na empresa Tubos Pereira e o goleiro menos vazado foi Juan “Xirú” Assunção, da Estrucon Engenharia. 

“Este é um evento que todos os trabalhadores esperam o ano inteiro e já se programam para trazer suas famílias e a participação dos empresários no DNCS faz com que todos possam confraternizar. E este ano tivemos como novidade o torneio de futebol, que uniu ainda mais o setor”, concluiu Izaías Otaviano, presidente do Sintricomb.

Dúvidas ou Sugestões