Filha é condenada por usar dinheiro da mãe idosa

Após denunciada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a filha de uma idosa de Balneário Camboriú foi condenada por movimentar a conta bancária da mãe em proveito próprio sem autorização. A cunhada e sócia da filha, que participou do crime previsto no Estatuto do Idoso, também foi condenada. As penas de prisão aplicadas a ambas foram substituídas por multas que somam R$ 9 mil e prestação de serviços comunitários.

A denúncia contra as duas rés foi apresentada pela 6ª promotoria de Justiça de Balneário Camboriú, com atuação na área da cidadania e da defesa dos direitos do idoso.

Na ação, o Promotor de Justiça Rosan da Rocha relata que a vítima contraiu um empréstimo cuja destinação seria parte para reformar sua casa e parte para ajudar a filha, que possuía uma padaria em sociedade com a cunhada.

Porém, de posse da senha bancária da idosa e sem qualquer autorização, a filha e a sócia realizaram diversas operações bancárias e deixaram apenas R$ 670,00 dos cerca de R$ 21 mil que a senhora de 63 anos de idade havia tomado emprestado.

O Promotor de Justiça sustentou, então, que as duas rés cometeram o crime previsto no art. 102 do Estatuto do Idoso - apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso, dando-lhes aplicação diversa da de sua finalidade - cuja pena aplicada pode ser de um a quatro anos de reclusão e multa.

A ação do Ministério Público foi julgada procedente pelo juízo da 2ªVara Criminal da Comarca de Balneário Camboriú, sendo a filha da idosa condenada à pena de dois anos e sete meses de reclusão e sua sócia a um ano e 11 meses de reclusão, ambas em regime aberto. As penas de reclusão foram substituídas por prestação de serviços comunitários pelo mesmo período mais o pagamento, de forma solidária, de R$ 9 mil à idosa.

Cada uma das rés foi condenada, ainda, ao pagamento de 50 dias-multa, sendo cada dia-multa fixado no valor de 1/5 do salário-mínimo vigente em 2013, época dos fatos. A decisão é passível de recurso. Os nomes não foram divulgados para preservar a vítima.

Dúvidas ou Sugestões

Novo estudo aponta 530 mil desempregados em SC

O Sebrae/SC, a Fiesc e a Fecomércio divulgaram nesta terça-feira (12) a 3ª edição da pesquisa que apresenta o impacto da pandemia do novo coronavírus na economia do estado de Santa Catarina. De acordo com a sondagem, que analisou o universo dos pequenos negócios e das médias e grandes empresas, cerca de 530 mil pessoas já perderam seus empregos desde o início da crise provocada pela pandemia da Covid-19. De acordo com a...
Continuar lendo...

Moradores e comerciantes do Santa Rita e Santa Terezinha estão sendo convidados

O segundo encontro das oficinas de mobilidade urbana organizados pela Unifebe em parceria com a Prefeitura de Brusque será nesta quinta-feira (27). O evento reúne moradores dos bairros Santa Rita e Santa Terezinha a partir das 18h29, no Salão Comunitário da igreja Santa Rita, no Bairro Santa Rita. Na oportunidade, os moradores e comerciantes destas duas regiões poderão sugerir propostas para serem inseridas dentro do Plano de Mobilidade Urbana, que...
Continuar lendo...

Semana Acadêmica de Psicologia

Temática relativamente recente para a Psicologia Violência contra a criança e adolescente: conceitos e intervenção, foi a palestra que abriu a 7ª Semana Acadêmica de Psicologia da Unifebe. O evento, que teve o apoio da Secretaria da Assistência Social e Habitação de Brusque, foi realizado na noite de quarta-feira (15) no auditório da Paróquia São Luís Gonzaga. A programação da semana...
Continuar lendo...