Vereadores divergem sobre soluções no trânsito do Santa Terezinha

- Atualizada: 07:16 12/06

O trânsito na região da Unifebe e as mudanças no tráfego de veículos foram temas de destaque na sessão da Câmara Municipal de Brusque na sessão desta terça-feira (12). Praticamente unânimes de que a situação de congestionamentos virou um problemas sério, os vereadores ficaram divididos sobre o que pode e deve ser feito para solucionar o impasse.

Paulinho Sestrem (PRP) apresentou proposta de mudanças para viabilizar os acessos de quem entra em Brusque através da Antônio Heil, ou se desloca para a região de Itajaí. A abertura de uma quarta pista na beira rio ajudaria a desafogar o tráfego, segundo ele. OUtra sugestão é de tornar o fluxo em mão única em determinados trechos para dar mais fluxo.

Situação que foi reprovada por alguns vereadores. Ivan Martins (PSD) disse que é a favor de mão dupla em todos os sentidos. O condutor, na visão dele, deve ter a liberdade de ir e vir da forma como for mais fácil para chegar ao destino.

“Temos que entender, também, que Brusque já possui mais de cem mil veículos automotores. De 2008 para cá não foi aberta nenhuma via a mais. É natural que cheguemos ao ponto de termos estrangulamentos”, comentou.

José Zancanaro (PSB) também se disse contra vias de mão única. Criticou mudanças feitas pelo antigo secretário de trânsito Alexandre Gevaerd, no governo Paulo Eccel. Elogiou o conhecimento de Sestrem sobre o tema, mas aproveitou a situação para lembrar que a beira rio só existe por causa do ex-prefeito Ciro Roza. A solução, segundo Zancanaro, depende de um estudo mais completo do que simplesmente mudar sentidos ou abrir mais pistas nas já prontas.

“Daqui a dez anos, ninguém anda em Brusque. Se não partir para um estudo mais amplo, a nossa geração ainda vai sentir a dificuldade de transitar na nossa cidade”.

Alessandro Simas (PSD) disse que concorda que há a necessidade de alterações no trânsito no Santa Terezinha. Porém, já há um planejamento para ajustes naquela área, como uma alça de acesso atrás da antiga Fábrica de Tecidos Renaux, no limoeiro, que será concluída em alguns dias.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso