CDL Brusque realiza treinamento de SPC

Na noite desta segunda-feira, 16 de abril, a CDL Brusque realizou mais um treinamento do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC). A formação reuniu cerca de 30 participantes na sede da entidade e foi ministrada pela representante comercial da FCDL, Silvana Conceição Moreira.

 “A CDL Brusque é a única do Estado que oferece este treinamento a cada 60 dias, o que demonstra esse cuidado com o lojista. É importante para que as empresas possam reciclar este conhecimento, treinar seus novos colaboradores ou para aquelas que acabaram de se associar à entidade”, afirma Silvana.

Segundo ela, o objetivo do treinamento é apresentar os benefícios disponíveis no Sistema de Proteção ao Crédito (SPC), que vão muito além da consulta preventiva da inadimplência. “Temos uma série de benefícios que a maioria das empresas não utiliza por falta de conhecimento. Então, o meu trabalho é esta orientação, de modo que a ferramenta possa ser utilizada de forma melhor, o que diminui a inadimplência e permite que a venda aconteça com qualidade. Hoje, além da consulta aos sistemas do SPC, Serasa, cartórios e bancos, nós temos benefícios de solução, que ajudam a recuperar o crédito”, afirma a representante comercial da FCDL.

De acordo com Silvana, o sistema também permite negativar o cliente no SPC e protestar em cartório. Emissão de nota promissória e de carnês também são possíveis e gratuitas no sistema, bem como a assessoria jurídica online para consultar em caso de dúvidas.

 “É um serviço importante porque liberar o crédito sem conhecer o histórico da pessoa é complicado. O comércio vende para todo perfil de cliente e o SPC permite que a empresa conheça a pessoa sem precisar perguntar quem ela é. O sistema aponta quantas vezes o CPF ou CNPJ foi consultado, quais vendas se efetuaram ou não. Ou seja, está tudo ali, à disposição do lojista. Desta forma se conhece o histórico do cliente, sem precisar perguntar sobre a vida dele”, enfatiza Silvana.

Hoje, em Brusque, é crescente o número de indústrias que passam a utilizar o serviço. Isso porque o sistema está integrado também ao Serasa, o maior banco de dados de CNPJ do país. E, independente do ramo de atuação, o treinamento oferecido pela CDL Brusque é direcionado para todos que fazem uso do sistema.

“Quando venho fazer um treinamento, acompanho o índice da inadimplência que, em Brusque, está moderado se comparado com outras cidades, como Itajaí, por exemplo. Talvez seja o reflexo de colaboradores mais bem treinados e cuidadosos na hora da liberação do crédito. De um modo geral, a inadimplência em Brusque apresenta uma margem melhor do que outras cidades próximas”, observa Silvana.

Divulgação

Para entender melhor sobre o conteúdo apresentado, o diretor do SPC da CDL Brusque, o empresário Valter Kohler, participou pela primeira vez do treinamento na noite desta segunda-feira. Na sua empresa, diversos colaboradores já acompanharam a formação, indispensável para uma venda com segurança.

“Estou aqui para aprender e ajudar a CDL Brusque para que os treinamentos aconteçam sempre de forma adequada e para que possamos assessorar as empresas depois, na questão da venda do serviço. Enquanto diretor do SPC preciso buscar conhecimento e estou aqui para aprender um pouco mais, com o objetivo de ajudar a CDL Brusque a construir algo sempre melhor para os associados”, destaca Kohler.

Segundo ele, não estão descartadas novas formações, capazes de se aprofundar um pouco mais nos detalhes disponíveis no sistema e importantes para o comércio e a indústria. “Outra sugestão seria a elaboração de uma cartilha explicando estes detalhes e disponível para consulta em caso de dúvidas”, acrescenta.

Georgiana Hort é responsável pela liberação de  crédito no Supermercado Archer. Para ela, o treinamento esclareceu dúvidas e gerou conhecimento. “O que percebi é que, muitas vezes, a gente tem uma ferramenta na mão, mas não sabe usar. A empresa nos orienta sobre as opções disponíveis, mas existem detalhes que eu desconhecia. Por isso, valeu à pena ter vindo”, avalia.

Para Isabel Montibeller, que trabalha na DK Máquinas, o treinamento também foi importante. “Entrei há pouco tempo na empresa, mas outros colaboradores já participaram desta capacitação que trouxe bastante novidades e temas que não conhecia, como o Protesto, por exemplo”, observa.

Texto: Assessoria de Imprensa

Dúvidas ou Sugestões