CDL é chamada para discutir problemas com moradores de rua

A Rádio Cidade entrevistou o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Fabrício Zen, sobre a situação dos moradores em situação de rua, principalmente na região central da cidade. Nesta semana, ele se reuniu com a secretaria de Assistência Social na busca pela resolução dos problemas, ou parte deles em algum tempo.

Segundo ele, uma proposta de parceria entre as entidades foi feita para que os cerca de 30 moradores de rua que já estão cadastrados para que possam ser inseridos no mercado de trabalho. Desses 30, sete já conseguiram voltar ao mercado de trabalho e outros quatro foram encaminhados à clínicas de reabilitação.

Essa proposta será encaminhada para a reunião de diretoria da CDL, mas é um trabalho que precisa ser em conjunto, e as entidades como a CDL não podem se omitir desse debate, pois trabalhando de forma coletiva a questão que envolve até mesmo os moradores que estão acampados no antigo prédio dos Correios, provocando algazarra e até mesmo confusões.

Nesse caso, segundo Fabrício, esses moradores ainda não estão identificados, e medidas enérgicas precisam ser tomadas para que esse problema seja contido. Até mesmo a cultura de muitos lojistas de entregar marmita ou alguma ajuda para que até mesmo a perturbação, ou uma forma de “vigilância informal” aconteça, precisa ser combatida e orientada a não acontecer.

E essa competência, do auxílio ou da solução do problema do morador de rua não deve ser do lojista. A principal questão é dividir e separar os problemas, a questão social deve ser resolvida pela Assistência Social em parceria com as entidades, como a CDL. Zen inclusive citou casos de municípios que colocaram placas pedindo à população para não dar qualquer tipo de esmola.

Porém, o presidente da CDL fez questão de salientar que não adianta toda uma política pública de assistência a esses moradores, campanhas de conscientização das entidades, se o morador de rua não quiser se ajudar, e isso pode complicar qualquer tipo de ação.

Dúvidas ou Sugestões