Diretores da ACIBr fazem visita técnica à Recicle

Você sabe qual o destino que o lixo da sua casa tem após ser recolhido das ruas? E quais os impactos que a decomposição de uma caixinha de leite, de uma garrafa de vidro ou de um papelão pode trazer ao meio ambiente, se não forem descartados e processados de forma correta?

Essas e outras questões referentes ao processo de coleta, separação, reciclagem e decomposição do que consideramos diariamente como lixo foram esclarecidas ao longo da visita técnica realizada pela Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), na tarde de segunda-feira, 19 de março. Na oportunidade 12 empresários e diretores da entidade conferiram in loco toda a estrutura, investimentos e processos realizados pela empresa Recicle.

A empresa há 25 anos atua em Brusque e em demais cidades de Santa Catarina. Atualmente conta com cerca de 450 colaboradores, e tem sua estrutura em uma área de 500 hectares, adaptada e regulamentada com equipamentos modernos, para receber e processar o lixo em todas as suas etapas. “Desses 500 hectares, 100 são licenciados, e temos a projeção para trabalhar nessa área por cerca de cem anos. Investimos muito em tecnologia, processos, maquinários e produtos para melhorarmos cada vez mais o trabalho, sempre pensando em minimizar os impactos ambientais”, declarou na oportunidade o diretor da empresa, Sérgio Hang.

Do lixo ao chorume

Ao longo da visita os diretores conheceram todo o processo que é percorrido pelo lixo desde os protocolos seguidos na entrada dos materiais na empresa, até o tratamento do chorume.

O grupo visitou o trabalho desenvolvido na área de triagem, que conta com cerca de 80 colaboradores, onde é realizada a separação do lixo orgânico, já que com ele são encontrados muitos materiais recicláveis misturados. “Após esta separação, os materiais que podem ser reaproveitados são classificados por tipo, cor, e retiradas as impurezas. Em seguidas eles se juntam aos materiais vindos da coleta seletiva, que são prensados e encaminhados para empresas específicas de reciclagem, que fazem o reaproveitamento de cada material, em vários locais do país”, explicou o gerente da Reciclagem Brusque, Jackson Beilfuss.  A empresa recebe cerca de 500 mil toneladas de materiais reciclados por mês, onde 70% a 75% desses materiais são reaproveitados.

Em seguida os diretores da ACIBr conheceram o aterro da Recicle, hoje considerado o segundo maior de Santa Catarina, onde o lixo orgânico, que não é reaproveitado, é espalhado e compactado em uma área adequada e protegida para o processo.  

Por fim a visita seguiu para as instalações da nova Estação de Tratamento da Recicle. O local, que está em fase de construção e deve ser operacionalizada em algumas semanas, é responsável pelo processamento do chorume, provindo da decomposição do lixo do aterro. Na Estação, o lodo drenado passará por um intenso processo de descontaminação e será transformado em líquido, dentro dos padrões ambientais exigidos, para ser destinado ao rio. Já o gás metano, produzido também pela decomposição do lixo, da mesma forma é captado pela empresa e eliminado através da sua queima, na superfície do aterro.

A visita foi acompanhada por alguns colaboradores da empresa, entre eles responsável técnico Galdino Savi; pelo consultor Adriano Pina; e pela gerente geral da empresa, Sulamita Lemus. Ao final do percurso, o diretor da Recicle enfatizou a satisfação da empresa em receber os integrantes da entidade. “É um prazer receber a visita da ACIBr, já que poucas pessoas se interessam em vir até aqui e conhecer a estrutura, investimentos e todo o processo. Estamos de portas abertas e convidamos toda a população de Brusque para nos visitar e ver o trabalho desenvolvido”, enfatizou Hang.

No caminho certo

Para o presidente da ACIBr, Halisson Habitzreuter, a visita foi proveitosa e mostrou tanto o potencial da empresa brusquense, como também a preocupação da mesma nos cuidados com o tratamento do lixo e com o meio ambiente. “A Recicle é uma empresa de grande porte, que tem um papel importante para a nossa cidade e para os diversos municípios que ela atende. A atividade que ela realiza gera muitas dúvidas e ao longo dessa visita foi possível constatar a preocupação em todos os processos utilizados para a redução dos impactos ambientais. Foi uma grande oportunidade, onde podemos conhecer também todos os investimentos que ela realiza e a capacidade para perpetuar por mais alguns anos com esse trabalho. Vimos que é uma empresa responsável e que Brusque está bem servida com a sua atuação na área de coleta de lixo”, comentou.

Na oportunidade o presidente da ACIBr também enalteceu a importância do associativismo e reforçou o convite para que a Recicle integre a entidade, através de seus Núcleos setoriais, como o de Gestão Ambiental. “Por ser uma empresa genuinamente brusquense também desejamos que os laços entre ela e os nossos associados também sejam estreitados. Com isso queremos fazer com que o nosso desenvolvimento econômico seja alavancado, contribuindo também para o desenvolvimento social, e promovendo a qualidade de vida cada vez mais da nossa população”, completou.

Da mesma forma o vice-coordenador do Núcleo de Gestão Ambiental da ACIBr, Valter Floriani avaliou a visita de forma positiva e destacou a oportunidade que os empresários tiveram em conhecer o trabalho realizado pela empresa. “Olhando de fora parece simples, mas de perto vimos o quanto é um processo complexo e que requer muito conhecimento e investimento, que tem sido feito com dedicação pela empresa. Com certeza foi uma visita muito válida proporcionada pela entidade”, acrescentou.

Participaram da visita técnica também os empresários e diretores: Werner Gustavo Vieira Willrich, Amilton Luiz Cardoso, Rita Cassia Conti, Fernando José de Oliveira, Günther Lother Pertschy, Maria Valzete Ludvig Walendowsky, José Augusto Werner, Cláudio José Schlindwein, Lauro Dalcégio, e o executivo da ACIBr, Cândido Godoy.

Texto e fotos: Assessoria de imprensa

Dúvidas ou Sugestões