“Aqui em Brusque, agora, está no comando gente séria”

Palavras do vice-prefeito Ari Vequi, em entrevista ao programa Rádio Revista Cidade, da Rádio Cidade. A menção é a valores que, segundo ele, a Prefeitura devolveu aos governos federal e estadual após não utilizar em obras ou ter de refazer projetos. As referidas obras são da Bulcão Viana e da recuperação da Ponte Arthur Schlosser.

De acordo com o vice-prefeito, o recurso federal foi destinado para a recuperação da ponte no Centro, afetada pela cheia do mês de junho do ano passado. Do montante destinado a Brusque, R$ 84 mil voltarão aos cofres de Brasília.

Já da Bulcão Viana foram R$ 460 mil. O motivo é que o projeto inicial teve de ser todo refeito, pois estava incompleto. Além disso, o recurso do governo do estado deveria contemplar, ainda, obra na Rua Daniel Imhof, o que não ocorreu. Assim como a construção das calçadas, outros erros foram identificados

“O contrato dizia pavimentação e drenagem. Não existia a base, nem a sub base, nem meio fio. Tivemos que fazer tudo com recurso da  Prefeitura (...) Porque queremos uma administração séria: sobrou, vai devolver. Não tem que inventar nota para o restante e coisa assim”, frisa Vequi.

Nova obra, problema igual

Problema semelhante, disse Vequi, vive a Rua Padre Antonio Eising, que liga as regiões do Azambuja e Paquetá. Parte do recurso de execução a obra de pavimentação está nos cofres da Prefeitura, mas erros no projeto também estão emperrando o início dos serviços. Já há no caixa da Prefeitura cerca de R$ 350 mil, sendo R$ 250 mil do governo do estado e R$ 105 mil do município. A obra começará nas imediações do seminário e segue até a região da AZ 020, no Paquetá.

Também consta no cronograma o recapeamento das ruas Sete de Setembro, Santos Dumont e Dorval Luz, trecho que compreende entre a Ponte Mário Olinger (bombeiros) até a Unifebe, nos bairros Santa Rita e Santa Terezinha. A obra consta no projeto do PAC Macrodrenagem Nova Brasília. “São obras que já estavam programadas e temos que executar, senão não recebe (o recurso federal)”, disse ele, afirmando que o recapeamernto da Primeiro de Maio depende do início das obras do PAC nesta região.

A obra da Rua Abraão Souza e Silva, a popular Estrada da Fazenda, no Volta Grande, deve ter andamento este mês. Há seis empresas habilitadas no processo licitatório. A expectativa é de que em janeiro ainda se de início ao processo de contratação da vencedora. O serviço terá custo de R$ 4 milhões.

Buracos de rua e asfaltamento

Outro assunto abordado por ele foi sobre a dificuldade de se pavimentar e asfaltar as vias do município. Principalmente com a recuperação de buracos causados pela ação a chuva. O motivo é a falta de recurso financeiro.

“O tapa buracos não resolve. No ano passado foi licitado 30km de asfalto. Precisaria recurso desvinculado, pois a maioria está direcionada a outras obras e o que sobra para a Prefeitura é muito pouco para investir. O que sobra do orçamento para investimento é pouco mais de 1,4%. Não tem como fazer uma obra de asfaltamento de 30 km, que custaria em torno de R$ 3 milhões”, disse.

Isso tudo por conta da folha, que está no limite de 54%, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. Somente em salários, décimo terceiro e férias proporcionais, o município teve pagar em dezembro em torno de R$ 17 milhões. “Este ano ser amais uma vez difícil em investimentos”, frisou.

O que pesa são os diversos benefícios financeiros que os servidores recebem, disse o vice-prefeito. Algo fruto do plano de cargos e salários que a Prefeitura pretende rever em 2018. A intenção o governo em relação a salários é repassar este ano apenas o índice da inflação, que é obrigatório por lei.

“A Prefeitura, graças a Deus, terminou o ano bem, mas é a capacidade de investimento que continua no zero. Não tem dinheiro no caixa para começar obra nenhuma. Só aquelas que estão em processo de licitação”, destacou ele.

Dúvidas ou Sugestões

Neto ameaça matar a avó e fazer churrasquinho da idosa

Uma senhora de 84 anos de idade compareceu à delegacia de Polícia na noite desta segunda-feira (23) para registrar um boletim de ocorrência de violância doméstica. O fato teria ocorrido na tarde de domingo (22), por volta das 14h, no bairro Dom Joaquim. A idosa relatou que seu neto, que reside nos fundos da sua casa, vem lhe fazendo constantes ameaças verbais. Desta vez ele teria dito a avó "eu vou matar você e te colocar fogo"....
Continuar lendo...

Grave acidente entre carro e moto em Guabiruba

Na noite de quinta-feira (18) por volta das 20h38 ocorreu um acidente de trânsito entre automóvel e moto. A colisão ocorreu na rua 10 de junho, Centro, de Guabiruba. A motorista de 31 anos do veículo Fiat/Doblô com placas de Brusque, nada sofreu. A carona no veículo uma senhora de 66 anos sentia dores no olho esquerdo devido a contusão e estilhaço de vidros, bem como dores no nariz, pescoço e mandíbula, sendo conduzida ao...
Continuar lendo...

Alunos do EJA de Guabiruba abrem a exposição: “Entrando na obra′′

Foram quase dois meses de estudos e trocas de conhecimentos entre professores e alunos do EJA – Escola de Jovens e Adultos, de Guabiruba, sobre História da Arte. O resultado foi uma exposição de trabalhos, que inaugurou na última semana. No projeto “Entrando na Obra”, os alunos tiveram a oportunidade de entrar em contato com diferentes períodos da História da Arte, conheceram os artistas que se destacaram nos respectivos...
Continuar lendo...