Pintor condenado por tentativa de homicídio

O pintor de paredes Carlos Roberto Vorgerau, de 34 anos, foi julgado pelo Tribunal do Júri Popular em Brusque, nesta sexta-feira, dia 21, e condenado a cumprir três anos e meio de prisão, em regime fechado. Acusado de golpear pelas costas o próprio cunhado, Luiz Paulo Mitterstein, de 39 anos, em setembro de 2003, o pintor vai continuar em liberdade e recorrer da decisão dos jurados.

O advogado de defesa, Dr. Rogério Ristow, temia por uma pena maior, mas o Conselho de Sentença afastou a qualificadora da surpresa. O Promotor de Justiça Murilo Casemiro Mattos, que trabalhou na acusação, taxou de razoável e coerente à decisão dos jurados. O juiz Edemar Leopoldo Schölesser, que presidiu os trabalhos, viu durante todo o dia o auditório do Tribunal tomado por grande público, na maioria estudantes. Foi à segunda vez este ano que o Tribunal do Júri Popular se reuniu e pode ser a última  sessão de 2007.

Dúvidas ou Sugestões