“Sei do que o Brusque fez nos últimos anos, e isso já me bastaria”, diz Picoli

O novo técnico do Brusque Futebol Clube, Picoli, começa as atividades com o grupo na tarde desta quinta-feira (26). E antes de viajar para assumir o time, ele conversou com a reportagem da Rádio Cidade sobre esse novo desafio. Quarto treinador do time no ano, Picoli mostra confiança no trabalho que irá desenvolver.

Ele foi bastante enfático sobre o desafio de disputar a Copa Santa Catarina e o Catarinense com o Brusque. Aliás, essa é a primeira experiência dele no Estado, apesar de ser natural de Caibi, no oeste. Picoli elogiou o desempenho do Brusque no ano como motivação para aceitar a proposta:

“Sei do que o Brusque fez nos últimos anos, e isso por si só já me bastaria, o desafio de comandar o time numa competição tão disputada. E a condição de iniciar um trabalho (para o Catarinense) me atraiu bastante”.

Com pouco tempo para trabalhar antes do jogo de domingo (29) contra o Tubarão, Picoli afirma que a ideia é ter um time mais organizado em campo, com uma implantação de sua filosofia de jogo mais a fundo na próxima semana:

“O objetivo é organizar o time nesses dias para que possamos fazer um grande jogo, afinal o resultado é a consequência daquilo que se produz. Aí na próxima semana vamos colocar um pouco mais do que a gente pensa. Assim que me sinto melhor, trabalhando com as minhas ideias para que a sequência seja mais proveitosa”.

Sobre o estilo em que monta as equipes, o treinador se diz fã de um time equilibrado, com todos os setores bastante organizados. Consistência na defesa e agressividade no ataque são algumas características:

“Eu busco equipes bem equilibradas, gosto de ver minha equipe propondo a ideia de jogo. Assim conseguimos nos preparar para quando uma dificuldade apareça, tendo consistência defensiva, mas sendo agressivo ofensivamente. Em São Paulo, minhas equipes tiveram essa característica”.

Picoli pensa em trazer um auxiliar para trabalhar, mas a partir da preparação para o Catarinense: “Para a preparação do Catarinense eu penso em ter ao menos um profissional comigo, um auxiliar que conheço e hoje está trabalhando. Mas vamos deixar essa situação mais próxima do Catarinense”.

O novo treinador aproveitou para dar um recado ao torcedor do Brusque, que anda meio desconfiado após três jogos sem vitória na Copa Santa Catarina: “Que tenham confiança, estamos chegando para trazer uma nova ideia, o que não se faz de uma hora para outra. Conheço boa parte dos atletas, e o torcedor pode ter certeza que os bons resultados serão consequência de muito trabalho”.

Dúvidas ou Sugestões