Universitário reagem à ameaça de retirada de ônibus

Estudantes universitários que se deslocam de Brusque para as cidades de Itajaí e Balneário Camboriú se depararam nas últimas semanas com uma informação que os deixou preocupados. A Prefeitura estaria planejando retirar um dos dois ônibus que fazem o serviço no período noturno, um que parte do município às 17h35 e o outro às 18h20. Na avaliação dos alunos, se isso ocorrer, haverá superlotação, além de os universitários que têm aulas em Balneário Camboriú chegaram com mais de uma hora de atraso.

Preocupação esta que vive a estudante Pamela Cristine Pontes. Ela estuda em Balneário e em Itajaí, esta última onde vai uma vez por semana. Segundo ela, a informação que lhe chegou era de que o motivo da retirada de um dos ônibus seria corte de gastos. A estudante aponta duas situações que vão prejudicar os alunos, caso a medida seja adotada. Uma delas é a chegada trade para o início das aulas.

“As aulas começam às 19h. Se fizerem isso, vamos chegar em Balneário pelas 20h. Já chegamos atrasados atualmente”, pontua ela.

Além do atraso, ela teme a segurança dos que aguardariam após o término da aula para retornar para casa. Principalmente os que estudam em Itajaí.

“Ficamos sabendo que, na volta, (o ônibus) vai sair às 22h35 de Balneário e só depois passará em Itajaí. Sabemos que é perigoso os alunos ficarem esperando lá fora até, praticamente, até as 23 horas”, aponta Pâmela.

Segundo ela, se ficar apena sum ônibus, o problema da superlotação se agravará. Algo que já é um problema atualmente. “O último ônibus sempre vem cheio. Esses dias chegou a ter gente até na cabine do motorista e nas escadas também, de tão cheio”, frisa ela, afirmando que há casos que ainda o ônibus que retorna de Balneário Camboriú lota, o motorista sequer entra em Itajaí pegar os demais alunos: passa direto pela BR 101 e acessa Brusque.

O que diz a Prefeitura

O coordenador de transporte universitário da Secretaria da Educação de Brusque, Marcelo da Silva, disse à Rádio Cidade que o setor está fazendo levantamento para readequar o serviço. No início de agosto, com o retorno das aulas após as férias do meio do ano, verificou-se que a linha que se desloca a Balneário Camboriú apresentou redução no número de usuários.

“Estamos passando uma lista de presença para que os alunos para que os alunos confirmem essa presença, para que o motorista nos entregue no outro dia e possamos verificar quantas pessoas foram no ônibus. Nessa primeira semana estavam indo em um carro 13 pessoas e em outro 25. Isso é matemática: se juntássemos, daria um ônibus, pois o ônibus tem 45 lugares”.

Ocorre que a equipe cogitou justamente que se os estudantes saíssem em um único ônibus às 18h20 chegaram atrasados aqueles que estudam em Balneário Camboriú. Além disso, na segunda semana de aulas verificou-se que o número de alunos voltou a subir, o que fez com que a ideia de retirar um dos veículos fosse abortada.

“O que estamos pedindo é para que os alunos assinem essa lista, para que não precisemos fazer readequação de horários e diminuir. Claro que se tiver que diminuir vamos conversar com os alunos. Não é uma coisa, assim retirada de uma hora para outra. Ninguém vai sair perdendo com isso”, destacou ele.

Ele acha estranho os ônibus estarem lotados, pois o número de estudantes em cada um está dentro da capacidade de cada veículo. “Se estão indo dezoito alunos, por exemplo, não tem como voltar em pé”, frisou.

Foto: Site Mundo Ônibus/Reprodução

Dúvidas ou Sugestões