Tribunal do Júri Popular está reunido em Brusque

O homicida Elias Kreuch, 50 anos, está no banco dos réus no Fórum de Brusque, de frente para sete jurados que irão decidir o futuro do réu, acusado da morte de, Luiz Paulinho de Souza, 51. A vítima foi surpreendida por Elias na companhia de sua ex-mulher, no bairro Batêas, e foi morto com cinco tiros a queima roupa. O homicida fugiu, foi recapturado no início deste ano e aguarda julgamento, preso em Itajaí. A sessão do Tribunal do Júri Popular deve se estender até à noite. Pela manhã, o tempo da sessão foi usado pelo presidente da sessão, o juiz Edemar Leopoldo Schlösser, que ouviu as testemunhas de defesa e acusação. O réu foi denunciado pela promotoria, por homicídio qualificado e consumado, e pode pegar uma pena de até 30 anos de prisão.

Dúvidas ou Sugestões