Estudo para construção de barragem será feito em regime de urgência

Após uma reunião realizada em Brasília, o Governo Federal estudará, em regime de urgência, a medida provisória que visa autorizar a construção da Barragem de Botuverá no Parque Nacional da Serra de Itajaí. A informação foi confirmada por meio do vice-governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, após o encontro com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, na tarde desta terça-feira (28).

Conforme já tem sido noticiado, a obra vai beneficiar os moradores de municípios da região, como Brusque, Botuverá e Itajaí. A construção possui 40,8 metros de altura e 124 metros de largura e vai minimizar os efeitos das inundações provocadas pelo Rio Itajaí-Mirim.

De acordo com o Governo do Estado, a obra faz parte de um estudo organizado pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), cujo Plano de Minimização de Cheias no Vale do Itajaí é coordenado pela Secretaria da Defesa Civil. O empreendimento, orçado em R$ 115 milhões, já conta 60% de financiamento do Banco do Brasil. O restante está previsto no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

A barragem terá ainda a capacidade de guardar cerca de 20 milhões de metros cúbicos de água, já que possuirá um lago com área máxima de 1,25 mil metros quadrados a ser preenchido apenas em momentos de chuva intensa

A principal dificuldade que o governo encontra para possibilitar a obra é a falta de uma licença ambiental, já que para a sua construção será preciso eliminar 2,01 dos 57.374 hectares da área do parque, que abrange Apiúna, Ascurra, Blumenau, Botuverá, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Presidente Nereu e Vidal Ramos.

Com Padilha, o vice-governador e os diretores da Celesc também apresentaram um balanço da empresa e falaram sobre a vitória obtida com a manutenção da concessão para distribuição de energia elétrica por mais 30 anos.

A Rádio Cidade tentou entrar em contato com o prefeito de Botuverá, José Luiz Colombi, o Nene, nesta tarde, mas foi informada que ele se encontra em Florianópolis em reunião.

Mais informações em breve.

Dúvidas ou Sugestões