Julgamento de Eccel adiado

Não foi dessa vez que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), julgou os embargos de declaração e a ação cautelar do prefeito afastado Paulo Eccel.

Ao abrir a sessão desta quinta-feira, o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, divulgou mais um adiamento do julgamento.

Além dos recursos de Eccel, havia a perspectiva do julgamento de um mandado de segurança do diretório brusquense do partido Solidariedade, que solicita a realização de eleições diretas na cidade para indicar quem acabaria o mandato neste ano de 2016.

Dúvidas ou Sugestões