Famílias pedem por justiça

Uma manifestação, por volta das 15h deste sábado (13), foi promovida por familiares e amigos de Ronivaldo Fritzen (31) e Fabiano Bonetti (33), vítimas de um acidente ocorrido na rua Gustavo Halfpap, Centro II, e que envolveu um Honda Civic e um caminhão no dia nove de janeiro deste ano.

Com cartazes e panfletos, os manifestantes se colocaram próximo ao posto São Lucas, na rodovia Antônio Heil.

Zilma Maria Fritzen (55), mãe de Ronivaldo, conta muito emocionada, que o motivo da manifestação é para que a justiça seja feita e que não aconteça novos casos como este, pois as famílias estão sofrendo muito. “Não quero que seja feita justiça com as próprias mãos, eu espero a justiça dos homens e a justiça de Deus”, comenta.

O irmão, Carlos Alberto Fritzen, concorda com a mãe, e complementa dizendo que o que aconteceu com os dois foi um crime, e não quer que seja mais uma situação a ficar impune.

O irmão de Fabiano Bonetti, Odair José Bonetti, diz que ainda estão esperando o laudo da perícia sair para saber como ficará o caso, pois Lourival Rocha, acusado de provocar o acidente, continua solto. “Hoje se fala tanto em desarmamento, mas a partir do momento em que você bebe e dirige, o carro se torna uma arma em suas mãos”, conclui.

 

 

Dúvidas ou Sugestões

Família de Delfim perde ação contra Federação Catarinense de Futebol

Os herdeiros do ex-presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto Filho, morto no desastre aéreo em 2016 com a delegação da Chapecoense, vão ter que pagar um milhão de reais de honorários advocatícios. Isso porque eles entraram na justiça para caracterizar vínculo empregatício, exigindo R$20 milhões da FCF, e perderam a ação. Delfim foi eleito presidente da Federação em 1986. Foi contratado para exercer também a função de superintendente, com...
Continuar lendo...

Corpo de mulher é encontrado em praça pública pendurado em uma árvore

Na madrugada desta quinta-feira (26), o corpo de uma mulher foi encontrado na Praça Do Maluche, no bairro Jardim Maluche, em Brusque. Bombeiros e Polícia Militar foram acionados ainda na madrugada por volta das 1h20 por populares que avistaram a cena. A mulher estava pendurada com uma corda no pescoço, não apresentava sinais de violência. Até o início da tarde desta quinta-feira (26), a mulher ainda não tinha sido identificada....
Continuar lendo...

Farmácias não podem comercializar produtos de conveniências

A 1ª Câmara de Direito Público do TJ, em matéria sob a relatoria do desembargador Luiz Fernando Boller, reformou sentença da comarca da Capital para negar o direito de rede farmacêutica oferecer em suas lojas, ao lado de remédios e medicamentos, outros produtos de consumo típicos de lojas de conveniência. Autoridades fiscais da Vigilância Sanitária Estadual já promoviam a lavratura de autos de...
Continuar lendo...