Restos mortais encontrados no mar são do padre que voava preso a balões

A Delegacia de Polícia de Macaé, no norte fluminense, confirmou hoje (29) que os restos mortais encontrados no mar, a alguns quilômetros da costa do estado do Rio de Janeiro, no início do mês, são do padre Adelir de Carli. O padre (41) havia saído do Paraná, no dia 20 de abril. Seu objetivo era voar, preso a balões cheios com gás hélio, até o Mato Grosso do Sul. No entanto, ele desapareceu dois dias depois.

 

A confirmação da identidade foi confirmada por meio de um exame de DNA, feito pelo Instituto Médico Legal de Macaé.

 

Fonte: Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Dúvidas ou Sugestões