Polícia desvenda significados de tatuagens no mundo do crime

Palhaços, índias, magos, caveiras, bruxos, serpentes, polvos, aranhas, peixes, anjos, santos e demônios são figuras comuns nos presídios brasileiros.

Há pelo menos 10 anos, o capitão da Polícia Militar baiana Alden dos Santos se dedica a traduzir os significados destas e outras imagens desenhadas nos corpos de presos e suspeitos de crimes no Brasil e no exterior. Seu estudo sobre os significados das tatuagens gerou uma cartilha, adotada oficialmente como apoio a investigações pela PM da Bahia.

"Foram detalhados os significados de 36 imagens associadas a crimes específicos", diz o capitão. "Muitas delas, além de se repetirem em todo o país, aparecem nos mesmos padrões em países como Estados Unidos, Rússia e locais na Europa."

Além de símbolos mais conhecidos, como palhaços [associados a roubo e morte de policiais], magos ou duendes [comuns entre traficantes], a pesquisa identificou recorrência inusitada de personagens infantis, como o "Diabo da Tasmânia", o "Papa-léguas" e o "Saci-Pererê".

O primeiro sugeriria envolvimento com furto ou roubo, principalmente arrastões. Já o Papa-léguas --ou sua variação mais comum, o "Ligeirinho"-- indicaria criminosos que usam motocicletas para o transporte de drogas.

O Saci também teria relação com o tráfico: seus portadores seriam responsáveis pelo preparo e distribuição dos entorpecentes.

Foi pelas redes sociais que a pesquisa de Alden encontrou popularidade: mais de 5.000 pessoas acompanham suas postagens no Facebook sobre supostas conexões entre crimes e tatuagens, além de casos policiais não registrados pela grande mídia.

Pelo YouTube, os vídeos publicados pelo PM já foram vistos mais de 600 mil vezes. O resultado final do estudo já foi baixado pela internet por mais de um milhão de pessoas.

Estigmatização?

 

Aproximadamente 50 mil documentos e fotos foram coletados pelo PM: eles vêm de presídios e delegacias, institutos médicos legais, jornais, revistas e redes sociais --tudo isso somado a raras entrevistas com detentos de prisões baianas.

"As principais informações infelizmente não vieram dos presos em si. Há um forte código de silêncio. As conclusões vieram mais pelo cruzamento de dados", diz. Ele explica: "Levantamos, por exemplo, todos os presos que tinham tatuagem do Coringa e cruzamos com suas sentenças. Havia um padrão claro em seus delitos."

O padrão, segundo o militar, indica "roubo e envolvimento com morte de policiais".

"Portadores desta tatuagem demonstram frieza e desprezo pela própria vida", explica o PM. "A maioria parece absorver as características deste personagem --insano, sarcástico, vida louca. Normalmente não se entregam fácil e partem para a violência."

 

Questionado sobre a estigmatização que a pesquisa poderia provocar sobre quem tem imagens pelo corpo, o policial militar diz deixar claro que cidadãos "nunca poderão ser abordados somente por apresentarem tatuagens descritas na cartilha".

"Nosso objetivo não é discriminar pessoas tatuadas, isso seria discriminar o próprio ser humano, que há muito tempo usa tatuagens como forma de expressão", diz o capitão Alden.

Ele diz que, para policiais, a importância do estudo é ajudar o policial a salvaguardar sua integridade física, no caso de tatuagens ligadas a mortes de oficiais.

"Elas também funcionam como mais uma ferramenta para facilitar o trabalho de reconhecimento de suspeitos", diz, citando as imagens de carpas - estes peixes são frequentemente associados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

FONTE /  UOL

 

Dúvidas ou Sugestões

Policiais da Rocam passam por etapa de instrução de pilotagem

Uma parceria entre o 18º Batalhão da Polícia Militar e a Mega Motos tem possibilitado qualificar os policiais que atuam na Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), através do instrutor Maicon Bertolini. Nesta quinta-feira (12) ocorreu a primeira instrução de um calendário que foi montado para ser executado até o final do ano com atividades de instrução de pilotagem com motocicletas para a guarnição...
Continuar lendo...

Futsal feminino retoma medalha de ouro

Com uma vitória apertada, por 2 a 1, a equipe do futsal feminino de Brusque conquistou seu segundo título na história dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Na rodada final, contra Chapecó, em Erval Velho, somente a vitória interessava para as atuais campeãs da Libertadores. No começo de jogo, a equipe de Brusque tinha mais posse de bola, apesar do equilíbrio já tradicional entre os dois times. A melhor oportunidade nos primeiros...
Continuar lendo...

Colisão deixa motociclista com vários ferimentos

Um rapaz de 23 anos de idade ficou ferido ao bater de moto na lateral de um carro na noite de ontem, sexta-feira (25), em Brusque. A colisão foi registrada por volta de 22h49, na Rua Maximiliano Furbringer, Bairro Jardim Maluche. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ele pilotava uma motocicleta Yamaha YBR, placa de Brusque. O jovem apresentava ferimentos no rosto, na cabeça e nos pés. Ele estava consciente, foi atendido no local e levado ao pronto socorro do hospital de...
Continuar lendo...