Cai número de vítimas alcoolizadas em Brusque

A chamada de Lei Seca provocou mudanças radicais no Código de Trânsito Brasileiro, depois que passou a valer em todo o País. A medida reduz a praticamente zero a tolerância de álcool no sangue de motoristas que trafeguem em qualquer cidade ou rodovia do território nacional. A imprensa vem divulgando nos últimos dias os efeitos causados pela nova determinação.

As notícias vindas das metrópoles apontam que nos hospitais públicos de estados como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte houve uma severa redução no índice de atendimento a vítimas de traumas por acidente de trânsito. Em Porto Alegre (RS), a redução foi de 25% em apenas dez dias da implantação da lei.

A capital de São Paulo registrou uma queda de 19% nos índices de acidentes com motoristas alcoolizados. A Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo registrou queda de 45,5% no número de acidentes fatais nas rodovias paulistas.

Em Brusque, a combinação álcool e direção já provocou dezenas de mortes no trânsito e incontáveis vitimas, que até hoje sofrem com as seqüelas dos acidentes em que se envolveram. Campanhas educativas foram lançadas por instituições militares, civis e municipais, com o objetivo de conscientizar os motoristas do perigo de dirigir sob o efeito de álcool.

O hospital de Azambuja presta a maioria dos atendimentos a vítimas de acidentes no trânsito de Brusque, Guabiruba e Botuverá. A Reportagem Cidade entrou em contato com o diretor técnico do hospital, Antonio Carlos Pussi. O profissional atesta que depois que a lei de tolerância "zero" entrou em vigor, o perfil das vitimas de acidentes no conturbado tráfego de Brusque sofreu uma considerável alteração. Para melhor.

De acordo com dados do hospital, o pronto socorro atendia nos finais de semana a uma média de 30% a 35% de vítimas de acidentes com veículos e que estavam sob efeito de álcool no sangue. "Esse número caiu drasticamente", afirmou o doutor Pussi. Segundo ele, a rotina de atendimentos a acidentes de trânsito continua, principalmente em horários de pico, mas que os ferimentos das vitimas têm sido leves ou médios.

A lei continua valendo em todo o País. Porém, há movimentos contrários à nova regulamentação, como os encabeçados pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal contra a lei seca.

 

Dúvidas ou Sugestões

Acidente de trânsito em Guabiruba

Por volta das 15h14 desta quinta-feira (08) os Bombeiros atenderam a uma ocorrência de acidente de trânsito na Rua Silvério Regis, Bairro Lageado Baixo em Guabiruba. A condutora, de 50 anos, perdeu o controle do veículo, Corola, com placas de Brusque e colidiu contra um barranco vindo a capotar lateralmente na via. Na chegada da guarnição o passageiro e a condutora estavam fora do veículo. Feita avaliação das vítimas que...
Continuar lendo...

Empresário é preso tentando comprar bebê

Um empresário está preso suspeito de comprar um bebê recém-nascido por R$ 4.500 em Goiás. A mãe da criança, Annanda Presto, disse à polícia que não tinha condições de criar o filho. “Eu tenho quatro filhos. Esse é o quarto”, justificou. A mãe foi presa ainda no hospital com o bebê no colo. O empresário Airton Barbosa foi preso junto com outro homem suspeito de ter intermediado a negociação. Os dois negam. Barbosa disse que faria a chamada adoção à brasileira,...
Continuar lendo...

Definido quem fica na PM de Brusque

Na tarde desta quinta-feira (3), 15 soldados da Polícia Militar de Santa Catarina escolheram Brusque como a cidade em que pretendem exercer suas atividades na segurança pública. Na última semana teve fim o Curso de Formação de Soldados 2013 II, de onde saíram 31 novos policiais. Além destes, na região do vale, foram 92 soldados formados. No estado inteiro, o grupo atingiu o número de 852 policiais. Com os novos soldados e os mais “antigos”, o efetivo da PMSC alcançou o número de...
Continuar lendo...