Cai número de vítimas alcoolizadas em Brusque

A chamada de Lei Seca provocou mudanças radicais no Código de Trânsito Brasileiro, depois que passou a valer em todo o País. A medida reduz a praticamente zero a tolerância de álcool no sangue de motoristas que trafeguem em qualquer cidade ou rodovia do território nacional. A imprensa vem divulgando nos últimos dias os efeitos causados pela nova determinação.

As notícias vindas das metrópoles apontam que nos hospitais públicos de estados como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte houve uma severa redução no índice de atendimento a vítimas de traumas por acidente de trânsito. Em Porto Alegre (RS), a redução foi de 25% em apenas dez dias da implantação da lei.

A capital de São Paulo registrou uma queda de 19% nos índices de acidentes com motoristas alcoolizados. A Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo registrou queda de 45,5% no número de acidentes fatais nas rodovias paulistas.

Em Brusque, a combinação álcool e direção já provocou dezenas de mortes no trânsito e incontáveis vitimas, que até hoje sofrem com as seqüelas dos acidentes em que se envolveram. Campanhas educativas foram lançadas por instituições militares, civis e municipais, com o objetivo de conscientizar os motoristas do perigo de dirigir sob o efeito de álcool.

O hospital de Azambuja presta a maioria dos atendimentos a vítimas de acidentes no trânsito de Brusque, Guabiruba e Botuverá. A Reportagem Cidade entrou em contato com o diretor técnico do hospital, Antonio Carlos Pussi. O profissional atesta que depois que a lei de tolerância "zero" entrou em vigor, o perfil das vitimas de acidentes no conturbado tráfego de Brusque sofreu uma considerável alteração. Para melhor.

De acordo com dados do hospital, o pronto socorro atendia nos finais de semana a uma média de 30% a 35% de vítimas de acidentes com veículos e que estavam sob efeito de álcool no sangue. "Esse número caiu drasticamente", afirmou o doutor Pussi. Segundo ele, a rotina de atendimentos a acidentes de trânsito continua, principalmente em horários de pico, mas que os ferimentos das vitimas têm sido leves ou médios.

A lei continua valendo em todo o País. Porém, há movimentos contrários à nova regulamentação, como os encabeçados pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal contra a lei seca.

 

Dúvidas ou Sugestões

Um enorme prejuízo no banco

Durante o expediente desta quarta-feira (14), a Polícia Civil de Brusque registrou mais um caso de estelionato. O prejuízo da vitima foi superior a R$ 3 mil. Segundo informações ditas aos policiais, o dono do cheque teria repassado o documento na forma original no valor de R$ 363,34. Já ao consultar seu extrato bancário verificou que o cheque com a referente numeração havia sido descontado em uma agência do Banco do Brasil,...
Continuar lendo...

Acusada de matar Chico Wehmuth é condenada a 21 anos de prisão

Acusada de provocar a morte do empresário Amilcar Wehmuth, o Chico, por envenenamento, Sandra Maria Bernardes foi condenada na noite desta sexta-feira (14) pela Vara Criminal de Brusque a 21 anos e quatro meses de prisão em regime fechado. Sandra era companheira de Chico Wehmuth e teria provocado sua morte através de envenenamento com chumbinho. A decisão ainda pode ser recorrida. O júri popular, que foi conduzido pelo juiz Edemar Leopoldo Schlösser...
Continuar lendo...

Dados apontam estabilidade de emprego na indústria

Dados do Instituo Brasileiro de Geografia e Estatísticas (Ibge) mostram que o índice de emprego na indústria brasileira ficou estável no mês de abril, período da última catalogação das informações. Algo bem diferente do apresentado em março, quando o percentual chegou a u aumento de 0,2% na criação de vagas. Embora não tenha sofrido alterações em abril na comparação com o mês anterior, o número apresentou crescimento de 0,1% no primeiro trimestre de 2013 (janeiro,...
Continuar lendo...