Taxista é feito refém em Brusque

A madrugada do primeiro dia de 2015 começou violenta em Brusque, com mais um caso de assalto à taxista. De acordo Sebastião Leodoro Gonçalves (53), que trabalha com um Fiat Palio, de cor branca e placas MKU 5339, tudo aconteceu por volta de 1h30min, quando ele apanhou dois passageiros no pátio do Posto Havan, em frente à loja de conveniências.

Um dos “clientes”, o que sentou no banco da frente, era deficiente físico e não possuía a perna direita. O outro, possuidor de uma cicatriz no rosto, sentou atrás. A solicitação da corrida previa que o motorista deveria ir até o Bairro Águas Claras. Chegando ao destino, porém, pediram para o homem se deslocar até o Bairro Santa Luzia.

E foi bem em frente à Igreja Católica da localidade que Gonçalves foi agarrado pelo passageiro de trás. O homem colocou-lhe uma faca em seu pescoço, enquanto que o outro, que estava no banco do carona, lhe apontou um revólver.

A partir daí começou uma longa noite de sofrimento para o trabalhador, que foi obrigado a dirigir até à Serra do Moura, retornando logo depois para o Bairro Águas Claras, passando pelo Paquetá, Travessa Lagoa Dourada, Centro, Avenida Beira Rio e Santa Terezinha. Por último, ingressaram na Rodovia Antônio Heil, em direção à Itajaí. Na cidade vizinha a Brusque, os criminosos ainda percorreram diversas ruas junto com o taxista, feito de refém.

Em um local desconhecido, o homem foi posto para fora, enquanto que os bandidos levaram seu carro. Além do veículo, foi roubado de Sebastião a quantia de R$ 800, um telefone celular da Marca Nokia, além de um talão de cheques, contendo aproximadamente seis folhas em branco.

Informações podem ser repassadas para a Polícia Militar (190) e, também, para a Polícia Civil (181).

Publicado por Lana Martins 

Dúvidas ou Sugestões