​Dejair Machado se pronuncia contra desafetações de áreas

No seu uso da Palavra Livre, o vereador Dejair Machado (PSD) não poupou elogios ao presidente da Câmara em fim de mandato, Guilherme Marchewsky (PMDB). Porém, o centro de seu discurso foi o projeto de Arrendamento Fundiário, proposto pelo Executivo, no qual estão previstas desafetações de áreas pré-determinadas para construção de residências populares.

Para ele, é preciso olhar com bastante cautela se é certo destinar áreas que antes eram de bem comum para a construção de casas, em locais com loteamentos já consolidados, como o Jardim das Bromélias (Rio Branco) e Ema 2 (Limoeiro).“Para mim, isso é injusto com quem comprou imóveis naquela área. O município não pode desafetar áreas de bem comum para fins específicos”.

Em aparte, Jean Pirolla (PP) falou que a Comissão de Legislação da Câmara de Vereadores tem o mesmo pensamento acerca da matéria. Por isso, solicitou uma audiência pública para o próximo ano, a fim de se discutir com a comunidade o assunto. Felipe Belotto (PT), também em aparte, relatou que o argumento defendido por Dejair é de fácil derrubada. Falou, também, que os moradores que não tem casa têm pressa para que a matéria seja rapidamente deliberada.

Dúvidas ou Sugestões