Assaltante pega mais de seis anos de cadeia

O juiz criminal Edemar Leopoldo Schlösser, através da assessoria, divulgou a mais recente sentença envolvendo crime de roubo duplamente majorado, ocorrido no dia 8 de maio deste ano.

O crime ocorreu por volta das 8h45min quando o grupo de criminosos invadiu uma residência no Bairro Jardim Maluche, fez menção que estava armado, rendeu uma jovem e o pai dela, roubou R$ 150 em dinheiro, um notebook e outros aparelhos eletrônicos.

Não satisfeito, Douglas de Jesus Correia colocou a jovem dentro do carro da vítima e saiu em direção aos municípios de Itajaí e Camboriú para tentar trocar os objetos roubados por drogas.

No final da manhã ele retornou a Brusque e liberou a vitima e o carro na rua Maximiliano Furbringer. No inicio da noite Douglas foi preso por Policiais civis de Brusque, com o apoio de policiais militares do 18º Batalhão da Polícia Militar, ele foi capturado no apartamento onde mora com a esposa.

Foi após ter liberado a vítima próximo da casa dela, levando o notebook e outros valores que seriam possíveis de carregar, deixando o carro e a televisão.

A companheira de Douglas, que havia acabado de chegar do trabalho, autorizou a entrada dos investigadores, que localizaram o suspeito. Ao se deparar com os policiais, ele se assustou. Ele foi preso ainda em flagrante, pois as buscas não foram interrompidas ao longo das horas.

Segundo as informações da polícia, no momento em que Douglas teria rendido pai e filha ele estava em posse de uma chave de fenda, por baixo da camisa simulando uma arma de fogo.

Correia foi denunciado pelo Ministério Público pela prática do crime previsto no artigo 157, §2º, incisos I e V, do Código Penal. A condenação foi de seis anos, dez meses e 15 dias de reclusão, em regime fechado, e 66 dias-multa, no valor de um trinta avos (1/30) do salário mínimo, por cada dia multa, corrigidos na forma legal, pela prática do crime previsto no artigo 157 do Código Penal.

Não foi concedido o direito de Correia recorrer em liberdade, mantendo-o na prisão em que se encontra.

LDO

Dúvidas ou Sugestões