Sim, aqui se faz chocolate

Com a chegada da Páscoa, boa parte dos moradores busca o chocolate feito na própria cidade, os chamados artesanais. O cheiro do ítem espalhado pelo espaço, embalagens coloridas, vários formatos e tamanhos, um local onde a criatividade tem vez e o ambiente é familiar.

Com tamanha dedicação ao fabricar o próprio produto pascoal, a Rádio Cidade, em mais uma edição do O que Brusque Produz, buscou duas empresas que são conhecidas pelos seus chocolates artesanais.

Segundo uma das proprietárias da Truffa e Cia, Heloisa Helena Gonçalves de Oliveira, a ideia de começar a fabricar veio pelo amor ao chocolate. “Eu sempre fui fã de chocolate, sempre procurei aprender sobre o produto. Por um acaso, me deram um bombom para experimentar, descobri que era aquilo que eu queria fazer, a pessoa me explicou mais ou menos e eu fiz, não ficou tão bom, mas continuei a fazer”. De acordo com Heloisa, só eram feitas quantidades de amendoim, e muitas pessoas encomendavam o produto.

Ela conta que participou de muitos cursos, longos e rápidos, começando a produzir em casa. “Minha irmã, Suzana Cristina Polli, me disse que era àquela hora de abrir uma loja. Então reformamos um quarto nosso e tentamos fazer o mais próximo de uma fábrica de chocolate”. Oliveira diz que, no início, foi feita uma divulgação, porém, muitas pessoas tinham receio de entrar na loja.

Hoje, a empresa dispõe de mais de 200 itens, distribuídos em chocolate branco, ao leite, meio amargo e diet. “São ovos, barras, coelhinhos, pão de mel, que é um dos nossos carros chefe, e a trufa. Além de eventos: casamentos e comunhão, sempre trabalhando com trufas e bombons. O ovo trufado, brigadeiro de colher na casca do ovo, que a gente faz normalmente, durante o ano, a gente adapta para a Páscoa”.

Durante o ano, eles funcionam com horário comercial e para a Páscoa aumentam o horário, sem fechar para o almoço, vendendo em varejo. Segundo ela, as vendas estão acontecendo de forma boa e são direcionadas a Brusque, apenas alguns clientes de fora da cidade buscam o produto, a fim de fazer cestas.

Com muitas cores nas prateleiras e grandes embrulhos, Heloisa diz que a procura pelo diferente os torna distintos do que já é encontrado no mercado de hoje. “Tem que ser bom para comer e bom para olhar”, finaliza.

Vô Paza – três gerações com chocolate

Pioneira do chocolate artesanal em Brusque, a fábrica deu início nos trabalhos com seu Bernadino Paza, na Rua Azambuja. Depois de anos trabalhando como marceneiro e carpinteiro, ele se aposentou e teve a ideia de fazer uma fábrica de chocolate. “Depois que ele foi viajar para Curitiba (PR), voltou com a ideia para cá, desde que ele começou, nós estamos com isso aí.”, conta Andrei Paza, atual proprietário. Dez anos depois, Bernadino falece, os filhos Edemar e Valmir Paza assumem. Porém, há três anos, Andrei assumiu a parte do pai (Edemar) e do tio. Há mais de 25 anos no mercado de Brusque, eles se concentram na fabricação apenas para a Páscoa. “Durante o ano tem mais procuras pelas bolachas de chocolate”.

Com chocolates caseiros, a empresa utiliza a matéria-prima pura. “A fábrica produz ovos, bombons, coelhos gigantes, ovos gigantes e barras. Com castanha, amendoim, chocolate meio amargo, branco e ao leite. Usamos embalagens, cestas e, neste ano, temos os ovos do Brasil com surpresa, devido à Copa”. Segundo Andrei, a fabricação anual começa no mês de janeiro e a equipe fica apenas na cozinha, somente algumas semanas antes da Páscoa eles abrem a loja de fábrica.

De acordo com Andrei, mesmo com um produto artesanal, eles conseguem fazer um produto bem em conta. “Tem grandes empresas, aqui de Brusque e região, que vêm comprar com a gente em grande quantidade. Eles buscam no mercado um preço acessível, mas com qualidade e a gente tenta auxiliar esses dois juntos”.

A procura, segundo ele, está boa, e a expectativa é de vender melhor que ano passado. “Até domingo muita coisa pode acontecer, mas, em média, 10 mil ovos a gente pretende vender. Um crescimento de 3%%, com relação ao ano passado”. No ano passado o faturamento, em média, alcanço a marca de R$ 30 mil.

Além da venda feita na loja, Paza conta que são contratados representantes, que vendem em casas. Para a fabricação de Páscoa, a Vô Paza contrata cerca de dez funcionários.

Dúvidas ou Sugestões

Estão abertas inscrições para bolsas de estudos a servidores municipais

A Prefeitura de Brusque está com inscrições abertas para o programa de auxílio escolar destinado aos servidores que cursam sua primeira graduação ou cursos de tecnologia. O valor do auxílio será de 50% da mensalidade paga regularmente pelo beneficiário. Os interessados devem efetuar sua inscrição até o dia 15 de julho, de acordo com as informações publicadas no edital do programa. No total,...
Continuar lendo...

Jovens integrantes do Nupedc iniciam aulas

Iniciaram nesta segunda-feira (26), às 19h, no auditório da Uniasselvi/Assevim, as aulas aos 30 jovens que estarão integrando o Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil Jovem (Nupdec). O diretor da Defesa Civil de Brusque, Evandro de Melo do Amaral, disse que o objetivo do curso é capacitar estes jovens para atuarem em possíveis situações de alerta e emergência da Defesa Civil. As...
Continuar lendo...

Motociclista bate em poste e o estado de saúde é grave

Por volta de 5h40 deste sábado (11), bombeiros atenderam a um acidente de trânsito na Avenida Cyro Gevaerd, Bairro Centro, em Brusque. No local aconteceu a colisão de uma moto contra poste de luz. O condutor da motocicleta Honda NRX 160 Bros, de com placa de Brusque, de 31 anos, encontrava-se consciente, desorientado, caído sobre a via. Ele apresentava suspeita de traumatismo craniano e hemorragia interna. Os socorristas o levaram em estado grave ao pronto socorro...
Continuar lendo...