Governador recebe Ciro Roza em Florianópolis

O governador Luiz Henrique e o secretário da Fazenda, Sérgio Alves, receberam nesta quinta-feira (15) o presidente do grupo GSI Holding Brasil, Ingo Erhardt, para tratar da inauguração de uma unidade da empresa em Brusque, no próximo dia 15 de julho. Também participaram da reunião o presidente do Badesc, Dalírio Beber, o diretor-geral da Secretaria de Coordenação e Articulação, Ari Vequi, e o prefeito de Brusque, Ciro Roza.

A GSI é líder mundial em armazenagem de grãos e, com a nova planta em Brusque, deverá liderar o segmento também no Brasil. O protocolo de intenções para a instalação da empresa em Brusque já foi assinado ano passado, e segundo Erhardt, existe intenção de trazer também para Santa Catarina o segmento de máquinas para suinocultura e avicultura, outra área de atuação da GSI, que mantém unidade em Marau, no RS.

Uma questão apresentada pela empresa foi a do acúmulos dos créditos de ICMS. Para suprir a necessidade de aço para os telhados dos silos da nova unidade, a GSI irá precisar de três mil toneladas de aço por mês. Para tentar solucionar a demanda, o secretário da Fazenda irá participar com executivos do grupo de uma reunião na próxima segunda-feira (19) na empresa Vega do Sul, em São Francisco do Sul.

“Se a Vega tiver condições de atender às necessidades, a GSI poderá, via Pró-emprego, comprar com ICMS diferido da Vega e pára de acumular créditos”, disse Sérgio Alves. Segundo o secretário, atualmente o Estado não tem como transferir mais créditos, com risco de prejudicar o caixa. “Ainda temos algumas transferências de crédito por questão de relevância social, mas estamos no limite. O que temos a transferir é bem mais do que o que recebemos como ressarcimento pela Lei Kandir”, explicou.

O presidente da GSI aproveitou o encontro para registrar que o apoio recebido do governo foi fundamental para a instalação da unidade em Santa Catarina e fez um convite ao governador para conhecer a sede da empresa em Illinois, nos Estados Unidos.

A fábrica de Brusque, a segunda do Grupo no Brasil, irá ocupar um terreno de 52 mil metros quadrados no Distrito Industrial do Bairro Limeira. A planta industrial será construída em duas etapas. A primeira delas terá uma área construída de oito mil metros quadrados com uma expansão prevista de outros oito mil metros, totalizando um investimento de R$ 20 milhões de reais. Serão gerados 120 empregos diretos em 2008 com previsão de faturamento de R$ 200 milhões de reais. Quando totalmente pronta previsão esta para 2011, serão 400 empregos diretos e faturamento de R$ 400 milhões.

Dúvidas ou Sugestões