Portalete pode ganhar liberdade hoje

O advogado Alessandro Simas, que defende Paulo César Portalete da acusação de crime eleitoral, voltou de Florianópolis decidido a não impetrar um Habeas Corpus no Tribunal Regional Eleitoral (TER-SC) em favor de seu cliente. A decisão teve como base a possibilidade do delegado Juscelino Carlos Boos encerrar nesta terça-feira (13) o inquérito que apura a denúncia contra Portalete.

Juscelino já ouviu boa parte das 22 pessoas apontadas pela Justiça Eleitoral como "residentes" no endereço que, teoricamente, teria sido fornecido por Portalete para a transferência de domicílio eleitoral entre Guabiruba e Brusque.

O delegado pode encerrar a tomada de depoimentos nesta terça-feira (13) e relatar o inquérito para a Justiça. Com isso, a defesa de Portalete acredita ser possível que seu cliente responda ao processo em liberdade.

Dúvidas ou Sugestões