Resumo dos fatos na Segurança Pública

Encrenca - O auxiliar de produção Emerson Lana (25), morador do bairro Nova Brasília, arrumou uma sogra de dar inveja. Diz ele na ocorrência registrada na DP que ontem (4), às 8 horas, a mulher pegou dois facões e foi até a casa de Emerson. Lá, ela o agrediu provocando lesões no braço, pescoço e no rosto. Rosa Lúcia Schimidt (47), que mora no bairro Santa Rita, ainda quebrou os vidros da janela da casa de Emerson.

Confusão 1 - O entregador de pizzas Daniel Ferreira Possidonio (25) foi vítima de assalto na noite de ontem (4), quando entregava uma encomenda na rua Edgar Von Buettner, no bairro Batêas. Ao chegar defronte à empresa Vinagres Heining, local indicado para a entrega do pedido, dois elementos chegaram de moto. Eles roubaram duas pizzas e mais 20 reais que Daniel tinha no bolso. A placa da moto foi anotada e passada para a Polícia Militar, que apesar das rondas não localizou nenhum suspeito. Cerca de duas horas depois uma guarnição da PM foi abordada por Daniel, que dizia ter visto o agente e a moto na rua José Reis e Silva. A moto está em nome de uma mulher, que diz ter emprestado o veículo para um tal de ‘Zeca’. No local, uma outra pessoa foi reconhecida pela vitima. Todos foram encaminhados para a DP. Daniel não reconheceu totalmente o rapaz, que ainda é só suspeito.

Confusão 2 - Na madrugada desta segunda-feira (5), Kesley Alexandre Voss (23), morador da Azambuja, registrou na DP que vinha de Gaspar para Brusque quando, na localidade de Barracão a moto que pilotava parou de funcionar. Kesley ficou esperando socorro até que de repente um homem com uma biz se ofereceu para ajudar. Numa análise rápida, o cara disse que o problema era na vela da Yamaha. O “ajudante”, que se apresentou com o nome de “Anderson”, ofereceu sua casa para deixar a moto até o dia seguinte. Mais tarde, quando Kesley foi buscar a moto, constatou que ali não morava nenhum “Anderson”. Logo em seguida ele avistou o mesmo cara andando com sua moto pelo bairro. O “ajudante” disse a Kesley que estava “testando o conserto”. Como a “ajuda” estava concluída, Kesley então pegou a moto e foi embora. Na verdade, segundo Kesley apurou, o rapaz se chamaria Jaison.

Dúvidas ou Sugestões