Heróis existem, sim!

Não fosse a presteza e a presença de espírito de Moacir de Freitas (23), o incêndio ocorrido no início da madrugada de domingo (4) na residência do casal Valdemar Machado (39) e Simone de Freitas (34) na rua BA-025, no bairro Batêas. Com ela, em casa, estavam dormindo os seis filhos (de 3, 4, 6, 8, 10 e 16 anos) e três sobrinhos. Inicialmente, o latido de um cão chamou a atenção do ajudante de pedreiro, que foi até a janela de sua casa, mas não vislumbrou nada de errado.

Pouco depois, um movimento de pessoas do lado de fora levou Moacir a abrir a janela. Ele deu de cara com um dos meninos parado, assustado e sem falar nada. Ele pulou a janela e correu para a casa da irmã. A porta da frente estava trancada. Dando a volta na casa, ele encontrou a irmã e outros dois meninos.

O alerta dentro da casa foi dado pelo filho mais velho, que acordou com parte do forro de PVC caindo em chamas. Moacir entrou na casa e tirou os outros seis garotos que ainda dormiam. Logo em seguida o telhado e as paredes despencaram.

O marido de Simone, que participava de uma festa de aniversário na associação da empresa onde trabalha, quando chegou a casa já estava totalmente queimada, e com todos os pertences da família destruídos.

Valdemar, que trabalha com produtos químicos, contou ao repórter Júlio Mocellin na tarde de domingo (4), que há pouco tempo ele e a esposa tinham conseguido comprar alguns móveis, mas que tudo foi perdido.

Como a casa é de madeira e o alerta foi dado quando o fogo já tomava grande parte da casa, os Bombeiros de Brusque e Guabiruba não tiveram como amenizar os prejuízos e trabalharam apenas no rescaldo. À família restaram apenas as roupas que vestiam no momento da fuga. A perda foi total.

As pessoas interessadas em colaborar com a família doando roupas, móveis, utensílios domésticos, material de construção e de acabamento, podem procurar o Jornalismo da Rádio Cidade por telefone (3351-4611) ou por e-mail (cidadeam850@gmail.com).

Dúvidas ou Sugestões