Perseguição termina em tumulto

Uma simples abordagem a um motociclista na tarde deste sábado (3) terminou em um grande tumulto entre policiais e moradores do Cedrinho. Após pararem uma moto para o que seria uma averiguação de rotina diante da escola municipal Paquetá, dois policiais militares se surpreenderam quando o motoqueiro decidiu fugir. Empinando a moto e quase acertando um dos PMs, o jovem não identificado saiu em disparada fazendo gestos obscenos para os policiais. Começava ali uma grande confusão.
O motoqueiro decidiu invadir um terreno não murado, onde há várias casas. Os policiais também adentraram ao terreno e pararam a viatura nos fundos da propriedade, entre duas residências. O motoqueiro havia desaparecido. Imediatamente os moradores se posicionaram contra os PMs, dando a impressão que conheciam o fujão, e expulsaram os policiais.
Os policiais então foram para a rua e pediram reforço. Em pouco tempo o local estava tomado por mais quatro viaturas policiais, totalizando cerca de dez PMs na operação. Decididos a encontrar o motoqueiro, o grupo entrou no terreno. Foi quando o tumulto se generalizou, com agressões verbais e troca de empurrões.
A confusão teve até a participação de mulheres, que também decidiram enfrentar os policiais. Portando um banco de bicicleta, um cidadão agrediu violentamente a um dos policiais, sendo detido e “engaiolado” no camburão do PPT junto com um outro homem, que desacatou e agrediu os policiais.
Vários tiros de borracha foram disparados para o alto e houve a necessidade do uso de spray de pimenta, como alerta para que os ânimos se acalmassem. Após muita argumentação, os policiais retiraram a moto, que não tinha placa e está com a documentação vencida, e a levaram para a Delegacia de Polícia. Os policiais seguem procurando o motoqueiro que acabou causando toda essa confusão.

Dúvidas ou Sugestões