Juiz condena “Xande” por roubo e falsa identidade

O juiz da Vara Criminal, Infância e Juventude da Comarca de Brusque, Edemar Leopoldo Schlosser, publicou nesta sexta-feira (2) a sentença que condenou Alexandre de Oliveira, vulgo "Xande", à pena de 2 anos e 6 meses de reclusão em regime semi-aberto, e três meses de detenção, em regime aberto, pela prática do crime de roubo e falsa identidade. Na manhã do dia 25 de março, “Xande” tentou assaltar um taxista. Para tanto, solicitou uma corrida até a empresa de terraplenajem Azza. Durante o trajeto, Alexandre simulou que estava armado e exigiu que o taxista entregasse o dinheiro que portava consigo. O taxista reagiu e ambos entraram em luta corporal. Em seguida o assaltante fugiu e não conseguiu consumar o roubo. A Polícia Militar foi acionada e prendeu “Xande” em uma casa de prostituição, onde confessou que pretendia roubar o taxista para comprar drogas. No instante em que foi preso, Alexandre identificou-se com nome falso, agindo dessa forma porque já tem registro de antecedentes criminais nessa comarca. O bandido continua preso na Penitenciária de São Pedro de Alcântara.
Dúvidas ou Sugestões