Sistema processual interno da Igreja Católica

Para viver em sociedade, todo cidadão tem deveres e leis para cumprir. Caso alguma pessoa faça algo fora disso, será julgada pelas suas ações e punido. Na Igreja Católica, os religiosos possuem um sistema muito similar, mas como formatos diferentes. Para saber como é analisado o sistema processual interno da Igreja Católica, a Rádio Cidade fez uma entrevista com dom Cavalcante, juiz provincial de um tribunal do estado de Minas Gerais, mais precisamente de Uberaba e das arquidioceses de ficam ao redor Uberlândia, Patos de Minas e Ituiutaba.

Dom Cavalcante, que analisa os processos internos da igreja, esteve em Roma para fazer um curso de análise de delitos graves, que estão na ordem da fé e são reservados. Segundo ele, em uma congregação para a doutrina da fé, um sacerdote que revela o segredo de confissão, depois da acusação o bispo nomeia outro para instruir aquele que acusa e depois é mandando o processo a Roma. Lá, é analisada a culpabilidade do mesmo. Se for aceita, ele pode causar ao sacerdote até a demissão do cargo que ele está.

O religiosos mineiro estudou, também, a temática abuso de menores, que é um processo reservado . A diocese instrui e manda o processo para Roma, que dá um veredito final de abuso e encaminha os acusads para que a justiça veja e que possa retomar como que errou.  Ele analisa que “de fato é um processo judiciário mais especifico da igreja e chamamos de um processo que não estão presentes acusados e acusadores. Numa mesma instância, houvesse aquele que acusa e o acusado das testemunhas. A favor e contra e, a partir dos depoimentos feitos, os juízes decidem sobre o juramento de dizer a verdade, para que se descubra se há fundamento naquela acusação”, conta.

O padre diz que “visto que os processos normais, não fizemos as acareações de acusado e acusador”. Estuda-se e coloca-se a sentença, e ela, como disse no inicio, não é dada por quem examina e, sim, vai para Roma.” As vezes pedi um complemento e,  na instância de Roma se dá essa sentença final, da situação e da credibilidade,  do que acusa ou a contumácia, da petição do crime por quem está sendo acusado”.

Ele fala que “nunca aconteceu delitos graves próprios da fé e da moral de tudo os sangramentos, mas essa experiência aqui em Roma é o que nos prevalemos do estudo teórico e temos um aprofundamento da parte de processo processual. Vamos estudar  casos práticos para que  tenhamos a experiência. No Brasil, tivemos casos de situação dessas e foram encaminhas para Roma, mas como é algo reservado, não há publicidade de tal diocese que fez isso. Nós estudiosos nos encontramos, discutimos, mas temos que preservar sempre a boa fama da pessoa que é acusada, até que se prove ao contrario, e também quem foi vitima de um casos desses graves”, finaliza.

O Conexão Vaticano tem o patrocínio de Brusque Convention & Visitor Bureau, Fine Collection, Cadore Malhas, Iberall Viagens e Turismo, Rio Vivo Ambiental e Master Shopping Atacadista.


Dúvidas ou Sugestões

Gestante fica ferida após colisão entre carros

Um acidente entre dois carros resultou na condução de uma mulher de 26 anos, que está grávida, ao hospital. O fato ocorreu o final da tarde de sexta-feira (18), na Rua Guilherme Steffen, Bairro Steffen, em Brusque. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ela estava em um Fox, que foi atingido a lateral por um Celta. A mulher está com 33 semanas de gestação e senta fortes dores no abdômen. As outras ocupantes do carro,...
Continuar lendo...

Manifestações do dia 15 repercutem na Câmara

A maior polêmica gerada na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Brusque desta terça-feira (17) ocorreu na fase final dos trabalhos do Legislativo, quando entrou na pauta o requerimento apresentado pelo vereador Roberto Pedro Prudêncio Neto (PSD), baseado no manifesto assinado por cerca de 2.500 pessoas, no domingo (15). O documento pede que a presidente Dilma Roussef (PT) e os integrantes de seu governo se afastem do comando da Nação....
Continuar lendo...

Camisas da Havan devem alavancar projeto “sócio-torcedor”

O Brusque FC deve colocar à disposição do torcedor, para aquisição, as 828 camisas oficiais doadas pela Havan, patrocinador master do clube. A entrega foi oficializada na quarta-feira (10) pelo empresário Luciano Hang ao presidente Danilo Rezini, abrindo a possibilidade para que o Brusque FC explore a venda do material esportivo para levantar dinheiro. Luciano Hang sugeriu que as camisas sejam comercializadas a R$ 100 e lembrou que elas foram...
Continuar lendo...